loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Vítor Pereira proíbe Pedro Proença de conceder duas entrevistas

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Frederico Varandas deve pedir a demissão de presidente do Sporting?

O presidente do Conselho de Arbitragem (CA) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Vítor Pereira, proibiu o árbitro Pedro Proença de conceder duas entrevistas a órgãos de comunicação social, disse hoje a Agência Lusa fonte do conselho.
Vítor Pereira proíbe Pedro Proença de conceder duas entrevistas

Segundo esta, Pedro Proença pretendia dar entrevistas à RTP e ao Jornal de Notícias e formalizou o pedido por escrito para esse efeito, mas Vítor Pereira rejeitou-o. Houve ainda um terceiro pedido de entrevista feito diretamente pela SIC para o presidente do CA, que obteve também reposta negativa.

Aquele elemento do CA referiu ainda que, na autorização solicitada por Pedro Proença para as duas entrevistas, através de e-mail, este fez saber que as referidas entrevistas versariam unicamente sobre o Mundial de Clubes, para o qual foi nomeado pela UEFA como seu representante e que se disputa em Marrocos entre 10 e 20 de dezembro.

Os árbitros não estão autorizados, ao abrigo de uma orientação emanada pela FIFA, a dar entrevistas à comunicação social, e só o podem fazer com a autorização prévia da sua federação. Mesmo quando esta é concedida, os árbitros não podem falar sobre o seu desempenho nos jogos que dirigem.

No entanto, esta orientação da FIFA, segundo a mesma fonte, não tem sido seguida ao longo dos anos pelos árbitros portugueses, os quais, por regra, não formalizam autorização quando dão entrevistas e não têm sido punidos por isso.

No caso da entrevista que deu ao jornal Record, no dia 08 de novembro, na qual críticou Vítor Pereira, falou em “caos instalado” na arbitragem e qualificou o CA como “um corpo dirigente absolutamente amador, incompatível com tanto dinheiro e tantos recursos que a arbitragem nunca teve”, Pedro Proença não pediu autorização para esse efeito.

Na sequência da entrevista, uma maioria de membros do CA pretende avançar com uma queixa para o Conselho de Disciplina (CD) da FPF contra o árbitro lisboeta, que deverá ser ratificada e formalizada após a reunião das três secções do conselho prevista para o início do mês de dezembro.

Entretanto, Pedro Proença solicitou por escrito, no passado dia 11, uma reunião com o CA para abordar a entrevista polémica e contundente que concedeu, solicitação que reiterou por mais duas vezes nos dias seguintes, mas só obteve resposta na passada sexta-feira, dia 21, altura em que foi informado que a mesma estava marcada para segunda-feira, dia 24.

No entanto, Vítor Pereira já tinha sido nomeado pela UEFA como tutor do árbitro romeno Ovidiu Hategan, que dirigiu o jogo Bate Borisov-FC Porto, da Liga dos Campeões, razão pela qual não poderia estar presente na referida reunião, tendo decidido anulá-la no último domingo, remarcando-a para a próxima segunda-feira, dia 01 de dezembro.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Na Primeira Página

Pode gostar de ler