loading

Silas e Dady, do Atlético, apresentam queixa-crime contra terceiros

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Qual o adversário mais acessível para o FC Porto nos oitavos-de-final da Champions?

Silas e Dady, futebolistas do Atlético, da II liga, negaram hoje ter tido fornecido o contacto dos jogadores do Farense para uma tentativa de aliciamento, afirmando que vão avançar com uma queixa-crime.
Silas e Dady, do Atlético, apresentam queixa-crime contra terceiros

"Deve-se investigar esta situação, mas quanto ao ligarem o meu nome a este tipo de situações, acho que é um pouco indecente, pois tenho 20 anos de profissional, muitos deles como capitão de equipa, e acho que no mínimo deveriam confirmar essa informação. Já dei instruções ao sindicato para avançarmos com uma queixa-crime contra terceiros", disse o capitão dos lisboetas.

Tanto Silas como Dady foram identificados pelo agente que terá abordado os jogadores algarvios para facilitarem no jogo do próximo sábado, com o Atlético, da 38.ª jornada da II Liga, como tendo sido eles a fornecer-lhe os contatos telefónicos dos futebolistas, algo que Silas nega, reiterando que não conhece "nem a pessoa que abordou, nem os jogadores do Farense".

Em conferência de imprensa na sede do Sindicato de Jogadores de Futebol Profisional (SJFP), Silas e Dady mostraram-se tristes com a ligação dos seus nomes a esta notícia, e o avançado cabo-verdiano afirmou de forma perentória que " ninguém falou sobre nada" com o avançado do Atlético.

Já para o presidente do SJFP, Joaquim Evangelista, "o sindicato não tem dúvidas que esta matéria deve ser investigada e devem ser condenados os prevaricadores" num ato que classifica como “uma canalhice”.

"Quando se envolvem pessoas indiretamente que não têm nada a ver com o assunto, e têm dado provas no futebol português e estrangeiro da sua reputação, profissionalismo e seriedade, obviamente que merece uma reação de condenação. Acho uma canalhice associar o nome destes jogadores", explicou Evangelista, concluindo que o sindicato “irá apoiar” Silas e Dady na resolução desta matéria.

O Atlético também já reagiu e, em comunicado na página da SAD na internet, demarcou-se desta ação, classificando-a como "surreal" e que tem como objetivo de "prejudicar e criar mau ambiente".

"A Administração do Atlético Clube de Portugal - Futebol, SAD, ao tomar conhecimento pela comunicação social da tentativa de aliciamento aos jogadores do Sporting Clube Farense SAD através de um pseudo mandatado do Clube, e em função do que é divulgado, a história é deveras surreal e tão primária que nos leva a pensar que a mesma foi intencional no sentido de prejudicar e criar mau ambiente para o jogo do próximo sábado, e, possivelmente obter benefícios desse confronto".

O Farense denunciou uma tentativa de aliciamento a jogadores da equipa de futebol, para facilitarem no jogo da 38.ª jornada da II Liga.

"Um indivíduo estrangeiro apresentou-se ao Califo e ao Kiki Ballack como suposto representante do Atlético, para lhes prometer verbas, em troca de facilitarem a vitória do Atlético na partida de sábado", disse na quinta-feira o presidente do clube algarvio, António Barão, à agência Lusa.

O contacto foi feito presencialmente esta quinta-feira, no café contíguo às instalações do clube, e os jogadores alertaram de imediato o presidente do emblema de Faro para a situação.

Segundo o dirigente, outros dois jogadores, Rui Duarte e Neca, terão sido contactados pelo indivíduo para serem abordados posteriormente, tendo a proposta concreta sido feita apenas a Califo e a Kiki Ballack.

Siga-nos no Facebook, no Google+ e no Twitter.

Relacionadas

Comentários

Na Primeira Página

Pode gostar de ler