loading

Síntese: FC Porto sofre a sua derrota mais pesada na Champions e é afastado

Últimas Notícias

Mais vistas

Facebook

Sondagem

Quem vence a Bola de Ouro France Football 2018?

O FC Porto não conseguiu suster o poderio do Bayern Munique e sofreu a maior derrota da sua história na Liga dos Campeões de futebol, ao ser goleado por 6-1, na segunda mão dos quartos de final.
Síntese: FC Porto sofre a sua derrota mais pesada na Champions e é afastado

No outro jogo de hoje da segunda mão dos quartos de final, o FC Barcelona confirmou a supremacia que já evidenciara na primeira mão, ao vencer naturalmente o Paris Saint-Germain por 2-0, com dois golos do brasileiro Neymar, aos 14 e 34 minutos, que ainda acentuaram mais o caráter de cumprimento de calendário que caracterizou o jogo depois da vitória catalã na capital francesa (3-1).

Nem mesmo a disponibilidade do internacional sueco Ibrahimovic, que esteve ausente da primeira mão por castigo, alterou o rumo dos acontecimentos ou `beliscou´ a superioridade do FC Barcelona, que é um dos grandes candidatos à conquista da atual edição da Liga dos Campeões.

Depois de o FC Porto ter triunfado na primeira mão por 3-1, poucos eram os que vaticinavam um descalabro como que se verificou hoje, tendo a equipa superado mesmo, pelo menos em termos de golos sofridos, o registo de 2010, quando perdeu em casa do Arsenal por 5-0, nos oitavos de final da `Champions´.

No Alienz Arena, bastaram 22 minutos para o Bayern dar a volta à eliminatória, com muito mérito dos alemães, que entraram a pressionar fortemente e a imprimir grande intensidade ao jogo, como, de resto, era de esperar, mas também demérito do FC Porto pelo falhanço da estratégia e pela incapacidade que a equipa revelou para responder à altura da exigência colocada pelo adversário.

Thiago Alcântara abriu o marcador, aos 14 minutos, e Jerôme Boateng consumou a reviravolta, aos 22 minutos, deixando no ar já a sensação de goleada.

O FC Porto nunca foi capaz de reagir, com exceção de algumas fases da segunda parte, quando chegou ao `golo de honra´ por Jackson Martínez aos 73 minutos, porque o Bayerm tirou claramente o pé do acelerador, sentindo que tinha a eliminatória completamente na mão.

O avançado polaco Robert Lewandowsky fez o 3-0 e o 5-0, aos 27 e 40 minutos, e Thomas Muller o 4-0, aos 36, perante um FC Porto completamente dominado e impotente para alterar o rumo dos acontecimentos. A diferença de categoria entre as duas equipas veio ao de cima e foi gritante. Xabi Alonso fechou o resultado aos 88 minutos, na execução superior de um livre direto.

Josep Guardiola completou hoje o seu centésimo jogo como treinador do Bayern, com o registo de 77 vitórias, 12 empates e 11 derrotas.

Na quarta-feira, o Real Madrid, campeão em título e equipa de Cristiano Rinaldo, Fábio Coentrão e Pepe, recebe o Atlético Madrid, finalista da última edição e equipa de Tiago, com a eliminatória ainda igualada a 0-0, enquanto a Juventus defende uma vantagem de 1-0 em casa do Mónaco, orientado por Leonardo Jaerdim e no qual alinham Ricardo Carvalho, João Moutinho e Bernardo Silva.

Siga-nos no Facebook, no Google+ e no Twitter.

Pode gostar de ler

Relacionadas

Comentários

Na Primeira Página