loading

Comentário: Belenenses afasta Gotemburgo dos 'play-offs' da Liga Europa

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Quem merece vencer a Bola de Ouro?

O Belenenses, com boa atitude, apurou-se hoje para os ‘play-offs’ de acesso à Liga Europa de futebol, após impor um empate 0-0 na visita ao IFK Gotemburgo, depois do triunfo por 2-1 em Lisboa.

Comentário: Belenenses afasta Gotemburgo dos 'play-offs' da Liga Europa

Perante um rival parco em ideias e sem criatividade, a equipa de Ricardo Sá Pinto foi sempre mais consistente no Gamla Ullevi, tendo perdido apenas algum norte na última meia hora: ainda assim, esta segunda mão da terceira pré-eliminatória terminou (90+5) no momento em que Sturgeon sofreu penalti que podia resultar no triunfo luso.

Os ‘azuis’, que há oito anos não alinhavam na Europa e que passaram uma eliminatória 27 anos depois da última vez, afastaram o vencedor da Taça UEFA de 1982 e 1987 e que já foi 18 vezes campeão da Suécia, embora a última tenha sido já em 2007.

Quando Jakob Ankersen, aos quatro minutos, dispôs de um livre perigoso que Ventura defendeu a dois tempos, sem grande problema, e os suecos dispuseram de vários pontapés de canto, o Gotemburgo parecia prometer muitas dificuldades, mas não concretizou a ameaça.

Na verdade, a primeira grande situação pertenceu ao conjunto de Ricardo Sá Pinto, quando Carlos Martins desmarcou Abel Camará e este centrou para o cabeceamento de Sturgeon, que obrigou Alvbage a defesa difícil.

Com o tempo, os portugueses tornaram-se senhores da bola e instalaram-se no meio campo adversário: é verdade que não criavam perigo, mas Ventura também teve uma primeira parte bem relaxada.

Já no tempo de compensação, André Sousa, em arco, quase fez golo, mas a bola saiu ligeiramente por cima.

O Belenenses voltou a ser quem primeiro assustou após o reatamento, mas o cruzamento ‘milimétrico’ de João Amorim foi teve má correspondência no cabeceamento de Miguel Rosa, que desperdiçou oportunidade soberana, já que estava sem marcação.

O IFK Gotemburgo demorou uma hora a mostrar-se, só que, quando o fez esteve muito perto do golo. Jakob Ankersen (61) fletiu para o centro e rematou, com a bola a tocar num defesa e quase trair Ventura, que reagiu a tempo de a desviar para o poste esquerdo.

Nos minutos seguintes, os suecos criaram várias situações de apuro, mas Ventura ou a má pontaria foram aguentando o nulo, que os lusos também poderiam ter desfeito em situações de Sturgeon (75) e Tiago Silva (86).

No último lance da partida, o guarda-redes sueco avançou para a área ‘azul’ em livre que os portugueses aliviaram, com Tiago Silva, no contra-ataque, a chutar ainda de muito longe, mas a bola a não acertar no alvo: Sturgeon recuperou-a e fintou adversário, que o derrubou na área, mas o apito do árbitro foi para assinalar o fim do jogo.

Siga-nos no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Youtube.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página