loading
LIVESTREAM

Crónica: FC Porto vence Villarreal com golo de André Silva

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

Um golo de André Silva, o oitavo em oito jogos de preparação, foi suficiente para o FC Porto vencer hoje os espanhóis do Villarreal e deixar boas expetativas aos adeptos que lotaram o Dragão em noite de apresentação do plantel de futebol 2016/17.
Crónica: FC Porto vence Villarreal com golo de André Silva

O avançado, de 20 anos, que saiu antes do apito final sob grande ovação, tem sido a figura dos ‘azuis e brancos’ na pré-temporada e esta noite voltou a ‘faturar’, assistido pelo brasileiro Otávio, que esteve emprestado ao Vitória de Guimarães e que tem sido aposta constante de Nuno Espírito Santo.

A uma semana de iniciar a época, o técnico portista apostou em três dos reforços de início: o defesa esquerdo Alex Teles, o central Felipe e o avançado Otávio, com André Silva como ponta-de-lança titular, como em quase todos os jogos de preparação.

No Villareal, Marcelino Toral aproveitou para dar rodagem às mais sonantes contratações da equipa espanhola, o brasileiro Pato e o italiano Soriano, deixando no banco o defesa José Ángel, emprestado pelo FC Porto.

O calor intenso, mesmo à hora do jogo, e o caráter amigável da partida podem ter influenciado uma entrada a meio-gás das duas equipas, o que melhor foi aproveitado pelos portistas, quando Otávio, aos 13 minutos, recebeu a bola com o ombro, passando-a sobre um adversário, e foi buscá-la na linha de fundo, de onde cruzou para o remate certeiro de André Silva.

Os ‘dragões’ mostraram, até ao intervalo, mais desenvoltura na condução dos acontecimentos, enquanto o Villarreal apostava em contra-ataques, municiando Pato, Soldado e Soriano, que foram sendo sustidos por Felipe e Marcano, irrepreensíveis no primeiro tempo.

Aliás, a única vez que a baliza de Casillas foi ‘alvejada’, à passagem da meia hora, deveu-se a um desentendimento entre o guarda-redes e Alex Telles, que ‘facilitaram’ em zona de perigo, tendo a bola sobrado para Pato, que rematou de forma defeituosa.

O segundo tempo começou com um bom momento de futebol do trio atacante portista, que só não terminou em golo porque o remate de André Silva saiu poucos centímetros acima da barra.

Nuno Espírito Santo só mexeu na equipa aos 72 minutos, para tirar André André, Danilo, Otávio e Felipe, substituídos por Rúben Neves, Reyes, Layún e Adrián Lopéz.

O FC Porto manteve-se no controlo dos acontecimentos e ainda entraram Bueno, Evandro, João Carlos Teixeira e Varela, a dois minutos do final, altura em que Casillas quase ofereceu um golo, ao ‘despachar’ defeituosamente a bola, que embateu num adversário em pleno coração da sua área.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página