loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

PSP de Braga diz que «segurança do espetáculo foi garantida»

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

A Polícia de Segurança Pública (PSP) de Braga revelou hoje que, depois dos incidentes no Sporting de Braga-Benfica, no domingo, para a I Liga de futebol, "a segurança do espetáculo foi garantida".
PSP de Braga diz que «segurança do espetáculo foi garantida»

Num comunicado em que não responde diretamente ao Sporting de Braga, que hoje atribuiu a essa força policial a responsabilidade dos acontecimentos antes e depois do jogo com o Benfica, o Comando Distrital da PSP de Braga conta que, pelas 17:30, junto a um bar da zona envolvente do estádio, e "sem que nada o fizesse prever, eclodiram confrontos físicos entre adeptos dos dois clubes".

"A PSP, logo que deles tomou conhecimento, enviou para o local uma equipa de 'spotters' e uma equipa de intervenção rápida, tendo sido possível fazer cessar os confrontos e repor a normalidade, sem necessidade de intervenção de ordem pública", explica.

Segundo a mesma fonte, "dos confrontos resultaram ferimentos num adepto do Sporting de Braga, que recebeu tratamento hospitalar" ao nariz, assim como se registaram "danos em viaturas, ainda não tendo sido formalizadas as respetivas queixas".

"A segurança do espetáculo desportivo foi garantida, sem que tenha ocorrido qualquer outro incidente de relevo", concluiu a nota.

A SAD bracarense tinha já acusado a PSP de negligência e incapacidade.

"A imagem que resulta da organização do encontro sai desfocada pela gravidade dos acontecimentos ocorridos antes e depois do jogo e que o Sporting de Braga tem de imputar, muito diretamente, à tremenda incapacidade revelada pelos dispositivos policiais no controlo dos espaços e das operações", pode ler-se num comunicado da SAD minhota.

Para os responsáveis bracarenses, "a operação policial montada para o jogo de ontem [domingo] cometeu um erro crasso e imperdoável: foi reativa e não preventiva. Não esteve à altura dos desafios que um evento desta natureza levanta, o que levou a que negligenciasse o controlo e a monitorização dos espaços circundantes ao Estádio Municipal de Braga, agindo tardiamente e a despropósito, abusando da força quando já não podia mediá-la".

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página