loading

Crónica: Rio Ave opera reviravolta e vence Moreirense

Últimas Notícias

Mais vistas

Facebook

Sondagem

Quem vence a Bola de Ouro France Football 2018?

O Rio Ave venceu hoje o Moreirense, por 2-1, na abertura da 14.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, numa partida em que um 'bis' de João Novais permitiu aos vila-condenses consumarem uma reviravolta no marcador.
Crónica: Rio Ave opera reviravolta e vence Moreirense

O médio do Rio Ave, lançado na segunda parte do encontro, apontou os tentos que desequilibraram a contentada aos 73 e 89 minutos, quebrando uma inicial vantagem do Moreirense, que, aos 55 minutos, inaugurou o marcador por Ronaldo Pena.

Com este resultado, o Moreirense, que ainda não pontuou fora de casa, não conseguiu sair dos lugares de despromoção, seguindo no penúltimo lugar da tabela com apenas oito pontos, enquanto que o Rio Ave se isolou no sexto lugar, agora com 23 pontos.

A equipa vila-condense cedo mostrou vontade em conseguir os três pontos, chamando si o controlo do desafio e mostrando mais consistência, sobretudo no meio-campo, perante um Moreirense que demorou a acertar o seu posicionamento.

Leandrinho frisou a melhor entrada da formação da casa, com um remate, por cima, logo aos cinco minutos, num bom momento, que acabou por não ter sequência nos instantes seguintes, quando o futebol praticado se enredou em inconsequentes iniciativas, longe das duas balizas.

O Rio Ave, ainda assim mais afoito em afastar a sonolência inicial da partida, começou a dar os primeiros sinais de querer algo mais a partir dos 20 minutos, numa perdida incrível de Guedes, que, isolado, com um grande passe de Pelé, não conseguiu fazer melhor que atirar à trave.

Apesar da perdida, o lance galvanizou os comandados de Miguel Cardoso que, pouco depois, viram Francisco Geraldes também mostrar displicência na altura da finalização, após um livre marcado de forma artística por Rúben Ribeiro.

Do outro lado, o Moreirense, nesta fase, limitava-se a ser um espetador do jogo do Rio Ave, sendo incapaz de segurar a bola ou de fazer um passe que conseguisse criar roturas.

O primeiro sinal de verdadeiro perigo dos minhotos só surgiu já em cima do intervalo, com Ronaldo Pena, em posição privilegiada, a imitar a veia perdulária dos locais, atirando ao lado.

Ainda antes do apito para o descanso, Guedes voltou a provar que a noite não era de acerto, desperdiçando nova oportunidade soberana, com um cabeceamento ao lado.

Após o reatamento, o técnico do Rio Ave, Miguel Cardoso, sentiu que tinha de dar mais capacidade de remate à sua equipa, abdicando de Barreto, e, pouco depois, de Leandrinho, para lançar Nuno Santos e João Novais.

Apesar de mexida na formação vila-condense, acabou por ser o Moreirense, até então praticamente inofensivo, a encaminhar um jogo para um inesperado rumo, quando, aos 55 minutos, num contra-ataque, Ronaldo Pena, servido por Tozé, deu uma lição de eficácia ao adversário, inaugurando o marcador.

O inusitado tento dos minhotos, obrigou o Rio Ave a ter de verdadeiramente 'arregaçar' as mangas para corporizar o seu domínio em algo prático, mas numa altura em que Moreirense se ia fechando cada vez mais.

A tarefa acabou por se concretizada por João Novais, que, aos 73, assistido por Guedes, recuperou o empate, num astuto remate que surpreendeu a defesa dos 'cónegos'.

O lance serviu de injeção anímica para turma da foz do Ave, que não baixou a intensidade na busca do triunfo, mas parecia voltar a esbarrar na pecha do desperdício, nomeadamente num lance em Francisco Geraldes surgiu frente a Jhonatan, mas não conseguiu superar o guardião do Moreirense.

Mas, já aos 89 minutos, e quando o empate parecia que já não seria desfeito, João Novais assumiu a pele de homem do jogo e, num livre superiormente marcado, consumou a reviravolta, apontando o 2-1 que prevaleceu até final.

Siga-nos no Facebook, no Google+ e no Twitter.

Pode gostar de ler

Relacionadas

Comentários

Na Primeira Página