loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Mundial-2018: Espanha - Marrocos (declarações)

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Quem tem o adversário mais acessível nas competições europeias?

Declarações no final da partida Espanha-Marrocos, da terceira e última jornada do grupo B do Mundial2018, disputada hoje em Kalinigrado, na Rússia, que terminou empatada 2-2.
Mundial-2018: Espanha - Marrocos (declarações)

Fernando Hierro (selecionador espanhol): “Temos de ter capacidade de autocrítica, e temo-la, e por isso há que sermos exigentes connosco mesmo. Assim não vamos lá. Este não é o caminho. Não podemos conceder tantas ocasiões, penso que o que fizemos bem e mal neste jogo foi responsabilidade nossa. Temos margem para melhorar, mas insisto na necessidade de corrigirmos erros defensivos se queremos chegar longe.

Se queremos chegar onde todos sonhamos chegar, temos de ajustar estes pequenos detalhes porque estamos a permitir que os adversários nos criem lances de perigo com alguma facilidade. Sabemos que temos margem de progressão, poder ofensivo e jogadores de qualidade, mas temos de ajustar estas transições rápidas nas quais os adversários nos estão a causar mossa.”

Hervé Renard (selecionador de Marrocos): “Penso que os nossos jogadores são credores de elogios pelo que fizeram neste jogo e em todo o Mundial. Faltou-nos um pouco de experiência e de sorte e houve jogos em que merecíamos ter alcançado melhores resultados. Mas mostrámos que podemos enfrentar duas das melhores equipas do mundo, como são Portugal e Espanha.

Este Mundial ficará nas nossas mentes como um momento mágico para nós. Quero desejar boa sorte a todas as seleções nos oitavos de final. Pessoalmente, torço pelas duas seleções africanas que procuram seguir em frente na competição.”

Isco (jogador de Espanha, eleito o melhor em campo): “Mais uma vez entrámos um pouco hesitantes. Não podemos continuar assim, porque a partir de agora começam os jogos de vida ou morte e não podemos continuar a oferecer golos.

Estamos a falhar em aspetos chave como o controlo da partida, a ter mais bola e evitar que os jogos sejam de parada e resposta. Temos de jogar mais simples e não cometer erros de bola parada. No Mundial nenhum adversário te vai oferecer nada e Marrocos lutou até ao fim, apesar de estar eliminado.

Estou contente por termos ficado em primeiro lugar no grupo. Era o que queríamos. Talvez as sensações não sejam tão boas como as que estávamos à espera, mas o importante é termos passado à ronda seguinte.

Agora começa o mais importante e sabemos que a partir daqui será muito difícil. Chegou a hora da verdade, mas confio muito nesta equipa e que podemos melhorar de jogo para jogo. A Rússia [próximo adversário da Espanha] está a fazer um torneio fantástico e por isso teremos que fazer as coisas muito bem feitas para poder eliminá-los.”

Siga-nos no Facebook, no Google+ e no Twitter.

Relacionadas

Comentários

Na Primeira Página

Pode gostar de ler