loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Responsáveis de segurança clamam inocência no desastre de Hillsborough em 1989

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Quem tem o adversário mais acessível nas competições europeias?

Um responsável da polícia inglesa declarou-se hoje inocente de homicídio involuntário na tragédia de 1989 no estádio de Hillsborough, em Sheffield, na qual morreram 96 adeptos do Liverpool, incluindo crianças.
Responsáveis de segurança clamam inocência no desastre de Hillsborough em 1989

No tribunal de Preston, o comissário David Duckenfield, de 74 anos, e à altura dos factos responsável pela segurança do encontro entre o Liverpool e o Nottingham Forest, das meias-finais da Taça de Inglaterra, negou as acusações de “grave negligência” que lhe são imputadas.

O julgamento envolve 95 mortes, uma vez que a 96.ª apenas ocorreu quatro anos depois, embora resultante de ferimentos no dia fatídico: a lei à época impede a responsabilização nesta situação.

Em 15 de abril de 1989, uma multidão foi esmagada contra o gradeamento em torno do relvado, causando igualmente centenas de feridos – a polícia foi criticada por não ter fechado um túnel de acesso, permitindo a entrada de adeptos e, posteriormente, ao reagir tarde ao desastre anunciado.

Igualmente acusado de falhas na segurança, Graham Mackrell, 68 anos, antigo secretário-geral do clube de Sheffield, declarou-se também inocente.

Os dois arguidos voltam a tribunal em 14 de janeiro.

Siga-nos no Facebook, no Google+ e no Twitter.

Relacionadas

Comentários

Na Primeira Página

Pode gostar de ler