loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Crónica: Sporting de Braga vence sem dificuldade Marítimo muito frágil

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Quem tem o adversário mais acessível nas competições europeias?

O Sporting de Braga venceu hoje o Marítimo por 2-0, na 15.ª jornada da I Liga de futebol, num jogo de sentido único que o coloca em segundo lugar, à condição, e agudiza a crise dos madeirenses.
Crónica: Sporting de Braga vence sem dificuldade Marítimo muito frágil

Raul Silva inaugurou o marcador aos oito minutos e Wilson Eduardo fez o segundo cinco minutos depois, sentenciando uma partida em que a equipa da casa foi sempre muito superior a um Marítimo muito débil e em plena espiral negativa.

O Braga vinha de duas goleadas, uma imposta ao Vitória de Setúbal (4-0), para a Taça da Liga, na sexta-feira passada, e outra sofrida, com o Benfica, na jornada anterior (6-2), mas com o regresso aos triunfos no campeonato, os minhotos colocam-se, com mais um jogo, à frente de Sporting e Benfica e a três pontos do líder FC Porto.

Já o Marítimo, somou a 10.ª derrota em 15 jogos no campeonato, não vence há 16 partidas seguidas em todas as competições e está, provisoriamente, nos lugares de despromoção.

Petit, que substituiu Cláudio Braga no final de novembro, fez o sexto jogo no comando técnico dos insulares e o saldo é francamente negativo: cinco derrotas (quatro no campeonato e uma na Taça da Liga) e apenas um empate, fora, para a I Liga.

O primeiro golo da partida surgiu logo aos oito minutos através de um cabeceamento de Raul Silva, após um canto cobrado por Sequeira da direita.

Pouco depois, Wilson Eduardo ‘disparou' à barra de fora da área, mas, no minuto seguinte, o extremo marcou mesmo, com um remate de primeira, após centro largo de Sequeira, que Aloísio Soares tentou evitar, mas apenas o confirmou.

"Horários indecentes, violência policial, assim querem os estádios em Portugal", escreveram as claques ‘arsenalistas', que, em protesto, só entraram no estádio por volta dos 30 minutos.

A perder, o Marítimo raramente incomodou o último reduto bracarense e foi mesmo a equipa da casa a estar mais perto de voltar a marcar quando Ricardo Horta obrigou Charles a defesa atenta (34 minutos).

Petit lançou Edgar Costa após o intervalo e Ricardo Valente mais tarde, tentando dar um pendor mais ofensivo à equipa, mas com nulas consequências práticas.

Foi mesmo o Braga a entrar mais forte na segunda parte e Ricardo Horta ameaçou com um remate em arco para boa defesa de Charles (52 minutos), perigo que voltou a rondar a baliza madeirense 15 minutos depois com um centro/remate de Wilson Eduardo que ainda tocou na barra.

O melhor que o Marítimo conseguiu foi um remate de Ricardo Valente já bem dentro da área, após um mau corte de Marcelo Goiano (74 minutos), mas Tiago Sá mostrou-se atento, muito pouco para uma equipa que costuma lutar pelo acesso às provas europeias.

Programa da jornada:

Quarta-feira, 2 de Janeiro de 2019
Santa Clara - Tondela, 1 - 2
Boavista - V. Setúbal, 1 - 0
Nacional - V. Guimarães, 1 - 0
Sp. Braga - Marítimo, 2 - 0
Rio Ave - Moreirense, 1 - 2
Portimonense - Benfica, 2 - 0

Quinta-feira, 3 de Janeiro de 2019
Desp. Chaves - Feirense, 0 - 0
Sporting - Belenenses SAD, 2 - 1
Desp. Aves - FC Porto, 0 - 1

Siga-nos no Facebook, no Google+ e no Twitter.

Relacionadas

Comentários

Na Primeira Página

Pode gostar de ler