loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Irão de Carlos Queiroz perde com Japão nas meias-finais da Taça Asiática

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Quem tem o calendário mais difícil até final da temporada?

O Irão, treinado pelo português Carlos Queiroz, foi hoje afastado nas meias-finais da Taça Asiática de futebol, ao perder com o Japão por 3-0, em jogo disputado no Estádio Hazza bin Zayed, em Al Ain.
Irão de Carlos Queiroz perde com Japão nas meias-finais da Taça Asiática

O Japão garantiu a vitória com um 'bis' de Yuya Osako, aos 56 e 67 minutos, o último de grande penalidade, e um golo de Genki Haraguchi, aos 90+1.

Carlos Queiroz, à frente do Irão desde 2011, disputou pela terceira vez a Taça Asiática, competição em que não passou dos quartos de final em 2011 e 2015.

Na final, na sexta-feira em Abu Dhabi, o Japão, país com mais títulos de campeão asiático, com quatro, vai defrontar o vencedor da outra meia-final, que opõe na terça-feira o Qatar aos anfitriões Emirados Árabes Unidos.

Hoje, em Al Ain, o Irão esteve por cima do jogo, pelo menos até sofrer o primeiro golo, já na segunda parte, aos 56 minutos, num lance caricato que demonstrou desconcentração dos iranianos.

O lance começou numa falta de Kanaani sobre Takumi Minamino, com o central iraniano, a quem se juntaram alguns colegas, a negar a infração junto do árbitro, enquanto a jogada decorreu e o extremo nipónico cruzou para Yuya Osako de cabeça fazer o 1-0.

A equipa de Carlos Queiroz, que tinha tido algum domínio, e a melhor oportunidade, quando o guarda-redes Shuichi Gonda salvou com o pé um remate de Sardar Azmoun, aos 22 minutos, sentiu muito o golo dos japoneses.

Para piorar o cenário, o árbitro australiano Chris Beath recorreu ao videoárbitro para assinalar uma grande penalidade, numa jogada que suscitou muitas dúvidas, em que a bola foi ao braço do central Morteza Pouraliganji, quando já se encontrava no chão.

Chamado a converter, aos 67 minutos, Yuya Osako, jogador dos alemães do Werder Bremen, deixou o Japão praticamente na final.

Com o jogo ‘quase’ decidido para os nipónicos, o Irão, que viu ainda Carlos Queiroz tirar Kanaani – que esteve no primeiro golo - de campo, sofreu o terceiro, com uma incursão rápida no lado esquerdo de Haraguchi, já nos descontos.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Comentários

Na Primeira Página

Pode gostar de ler