loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Sérgio Conceição: «Ganhávamos de forma tranquila se fôssemos eficazes»

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Até onde o Benfica vai chegar este ano na Liga Europa?

Declarações de Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, após o jogo frente ao Moreirense, da 21.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, que terminou com um empate a uma bola.

"À quantidade de ocasiões que tivemos nos dois últimos jogos, ganhávamos de forma tranquila se fôssemos eficazes, independentemente do bom trabalho das duas equipas com quem jogámos, Vitória [de Guimarães] e Moreirense, que foram competentes, competitivas e dificultaram ao máximo a nossa tarefa.

Fizemos uma boa primeira parte, chegando ao último terço com alguma facilidade. Tivemos três, quatro situações em que poderíamos ter definido de forma diferente. Só num momento de bola longa, o adversário criou perigo, num lance do Heriberto.

No início da segunda parte, até aos 20 minutos, não estivemos tão bem. Atacámos à pressa e não depressa. Por se atacar à pressa, houve falta de equilíbrio em termos defensivos. Daí o Moreirense ter atacado mais, mas sem grande perigo.

Depois fomos mais intensos, mas sofremos um golo de bola parada. Fomos à procura do golo, tal como no início. Depois de marcar, tivemos duas ocasiões para vencer o jogo, mas a nossa eficácia ofensiva não tem sido a melhor. Tirando os primeiros 20, 25 minutos da segunda parte, a jogar assim, os resultados vão aparecer.

Até ao final da época, não vou falar de arbitragem. A minha agenda tem o símbolo do FC Porto e por baixo o nome do presidente, Jorge Nuno Pinto da Costa.

No ano passado, estivemos em primeiro lugar, depois baixámos para o segundo lugar, mas acabámos em primeiro.

Este é o 26.º jogo sem perder. É de louvar todo o trabalho feito no FC Porto. Não é normal [a ineficácia apresentada], mas são ciclos que acontecem numa época. Temos de perceber o que temos de melhorar e olhar para o próximo jogo, da Liga dos Campeões [com a Roma]. Aqui há trabalho, qualidade individual e coletiva, e vamos disputar o campeonato até ao final."

Siga-nos no Facebook, no Google+ e no Twitter.

Relacionadas

Comentários

Na Primeira Página

Pode gostar de ler