loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Material furtado a clube da Póvoa de Lanhoso encontrado em freguesia vizinha

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Quem tem o adversário mais acessível nas competições europeias?

Uma “boa parte” do material furtado na semana passada das instalações do Grupo Desportivo Porto d’Ave, na Póvoa de Lanhoso, foi hoje encontrada num antigo campo de futebol de uma freguesia vizinha, disse à Lusa um diretor do clube.
Material furtado a clube da Póvoa de Lanhoso encontrado em freguesia vizinha

Segundo Bruno Vieira, do Departamento de Futebol, o material foi encontrado por um popular em Garfe, num campo de futebol “abandonado”.

“Foram encontradas meia dúzia de bolas e a maior parte das chuteiras”, referiu.

No local, estava também um televisor furtado das instalações do Porto d’Ave, mas o aparelho foi encontrado partido.

Segundo aquele diretor, tinham sido furtadas “praticamente todas as chuteiras” do plantel sénior, avaliadas em mais de dez mil euros.

Foram ainda furtadas cerca de 20 bolas e equipamentos de treino, como camisolas térmicas.

O Porto d’Ave contou, entretanto, com a solidariedade de outros clubes, como o Sporting de Braga, o Vitória de Guimarães e o Paços de Ferreira, que lhe ofereceram bolas, conjuntos de treino, chinelos e chuteiras.

A solidariedade chegou, também, da agência em Lisboa da Adidas, que disponibilizou equipamentos de treino.

O Grupo Desportivo Porto d’Ave milita no principal escalão da Associação de Futebol de Braga (Pro-Nacional).

No domingo, recebeu o primeiro classificado, num jogo que, em caso de vitória, lhe valeria o primeiro lugar, mas perdeu por três bolas a duas.

"Foi muito complicado preparar este jogo, porque nos faltava quase tudo. Mas não nos faltou a solidariedade e isso é o que mais nos apraz registar agora", rematou Bruno Vieira.

A GNR continua a investigar o assalto, para tentar encontrar o autor e recuperar o restante material.

Siga-nos no Facebook, no Google+ e no Twitter.

Relacionadas

Comentários

Na Primeira Página

Pode gostar de ler