loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

LC: Conceição 'pago' para encontrar soluções releva ausências de Marega e Corona

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Quem tem o adversário mais acessível nas competições europeias?

O treinador Sérgio Conceição desvalorizou hoje as ausências dos avançados Marega e Corona no jogo de terça-feira frente à Roma na Liga dos Campeões de futebol, assumindo que é pago para encontrar soluções.
LC: Conceição 'pago' para encontrar soluções releva ausências de Marega e Corona

“Não há amarras nenhumas. Sou pago para encontrar soluções, não para estar metido em problemas. Lesões e castigos fazem parte da época desportiva das equipas. Tenho de arranjar soluções”, vincou.

Sérgio Conceição recorda que nunca se escudou de qualquer resultado menos positivo pela ausência de qualquer jogador, lembrando que na época passada sucedeu o mesmo e o FC Porto foi campeão português.

Se a lesão de Marega, que poderá estar afastado dos relvados durante cerca de dois meses, não dá margem a comentários, já a ausência de Corona é diferente, uma vez que a UEFA lhe aplicou mais um jogo de castigo por alegadamente ter provocado o cartão amarelo que lhe permitiria limpar o ‘cadastro’ no derradeiro jogo da fase de grupos, já com tudo decidido.

“Não sei como a UEFA faz para avaliar o pensamento jogadores. Assim como tenho alguma dificuldade para perceber como um presidente possa adivinhar os sonhos dos jogadores. É difícil entender isso. Não compreendo esse castigo ao Corona. Seria mais um jogador e solução para nós. É importante ter o maior número de soluções possíveis”, assumiu.

Sérgio Conceição elogiou o opositor – “a Roma tem uma equipa individualmente forte, com futebolistas muito interessantes e o terceiro melhor ataque do campeonato italiano, o que não é coisa pouca em Liga tão exigente” –, mas assume que está mais focado na “dinâmica coletiva” do seu antagonista.

“Faz parte do ADN das formações italianas serem consistentes a nível defensivo. Temos de ser uma equipa sólida, consistente, agressiva na forma de jogar com e sem bola, como nas provas internas. Parte do nosso sucesso passará pela consistência defensiva perante a qualidade individual na parte ofensiva da Roma. E vamos procurar a baliza adversária para fazer golos, pois isso seria importante”, avisou.

O holandês Danny Makkelie é o árbitro do jogo de terça-feira entre a Roma e o FC Porto, da primeira mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões de futebol, que se disputa no estádio olímpico de Roma, a partir das 20:00 de Lisboa.

A segunda mão agendada para 06 de março, no Estádio do Dragão.

Siga-nos no Facebook, no Google+ e no Twitter.

Relacionadas

Comentários

Na Primeira Página

Pode gostar de ler