loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Mundial sub-20: Argentina pode sair a Portugal no sorteio de Gdynia

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Quem tem o calendário mais difícil até final da temporada?

A seleção portuguesa de futebol de sub-20 conhece no domingo os adversários na fase de grupos do Mundial da categoria de 2019, num sorteio marcado para Gdynia, na Polónia, com a Argentina como o oponente mais indesejado.
Mundial sub-20: Argentina pode sair a Portugal no sorteio de Gdynia

Campeã em 1989 e 1991, ‘vice’ em 2011 e terceira em 1995, a formação lusa é cabeça de série, juntamente com Polónia, Uruguai, França, Estados Unidos e México, mas isso não a livra de poder encontrar a seleção mais galardoada da competição.

O conjunto ‘albi-celeste’ já venceu a prova em 1979, com Maradona, 1995, com Biagini, 1997, com Aimar, 2001, com Saviola, 2005, com Messi, e 2007, com Agüero, sendo que, além de Portugal, só mais um campeão estará na Polónia, a França (2013).

A Portugal não poderão ‘tocar’ os gauleses, mas a Argentina é uma possibilidade, já que ficou no Pote 3, juntamente com Arábia Saudita, a campeã asiática, Senegal, ‘vice’ de África, Equador, campeão sul-americano, Ucrânia e Honduras.

Os argentinos ficaram no segundo lugar do torneio sul-americano, que vitimou o Brasil, cinco vezes campeão (1983, 1985, 1993, 2003 e 2011), e a Venezuela ‘vice’ em título, e foi conquistado, pela primeira vez, pelo Equador.

Do Pote 3, os ucranianos são os únicos que a formação de Hélio Sousa não pode defrontar, pois um dos condicionalismos do sorteio passa por não colocar em nenhum dos seis grupos mais do que uma seleção da mesma confederação.

Quanto ao Pote 2, o Mali, recentemente consagrado campeão africano e terceiro nos mundiais de 1999 e 2015, é a formação teoricamente mais complicada.

Os outros integrantes são a Nigéria, que Portugal bateu por 2-0 na final de 1989, em Riade, a Nova Zelândia, campeã da Oceânia, a Colômbia, a Coreia do Sul, vice-campeã asiática, e a Itália, medalha de bronze na derradeira edição (2017).

O agrupamento de Portugal terá ainda um conjunto do Pote 4, composto por Japão, África do Sul, Panamá, Noruega, Qatar e Taiti.

A formação de Hélio Sousa qualificou-se para o Mundial que vai ser disputado entre 23 de maio e 15 de junho, na Polónia, ao sagrar-se campeã da Europa de sub-19, em 2018, com Jota, Trincão, Florentino, Diogo Costa, Domingos Quina ou Rúben Vinagre.

Esta será, assim, a segunda vez - na 12.ª presença, e quinta consecutiva – que Portugal surge no Mundial com o estatuto de campeão europeu, algo que também aconteceu no Qatar, em 1995, depois da vitória no Europeu de sub-18 de 1994, em Espanha.

Em 11 participações, a seleção lusa conta, além de quatro presenças no pódio, três eliminações nos quartos de final, outras tantas nos ‘oitavos’ e apenas uma na fase de grupos, em 1993, na Austrália, onde chegou com o estatuto de bicampeã em título.

No total, Portugal disputou 54 encontros, contabilizando 30 vitórias, 10 empates e 14 derrotas, com 79 golos marcados – Bruma (2013) marcou cinco e Dani (1995), Nuno Gomes (1995), Nelson Oliveira (2011) e André Silva (2015) quatro - e 47 sofridos.

A primeira fase da competição realiza-se de 23 a 31 de maio, com os dois primeiros de cada um dos seis grupos e os quatro melhores terceiros a seguirem para os oitavos de final (02 a 04 de junho), seguindo os ‘quartos’ (07 e 08), as ‘meias’ (11), o jogo do ‘bronze’ (14) e a final (15).

O sorteio da fase final realiza-se no domingo, em Gdynia, e contará com a presença do ex-central português Fernando Couto, que somou 110 internacionalizações ‘AA’, depois de se ter sagrado campeão mundial de sub-20 em 1989.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Comentários

Na Primeira Página

Pode gostar de ler