loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Valor da venda de Éder Militão é o mais alto comunicado em Portugal à CMVM

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Quem tem o calendário mais difícil até final da temporada?

O valor de 50 milhões euros (ME) relativo à transferência do brasileiro Éder Militão do FC Porto para o Real Madrid é o mais alto comunicado por um clube português à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).
Valor da venda de Éder Militão é o mais alto comunicado em Portugal à CMVM

O FC Porto anunciou hoje, em comunicado enviado ao regulador do mercado, que Militão vai transferir-se para o Real Madrid no fim desta época, pelo valor existente na cláusula de rescisão do contrato entre o campeão nacional e o defesa, de 21 anos, que já assinou um compromisso com o clube espanhol válido até 2025.

O clube portuense já liderava a lista dos valores mais elevados comunicados por clubes nacionais à CMVM, mas o do internacional brasileiro entrou diretamente para o topo, ultrapassando em cinco milhões de euros o que foi recebido pela transferência do colombiano James Rodríguez para o Mónaco, em 2013, por 45 ME.

A fechar o pódio estão cinco jogadores que Benfica, FC Porto e Sporting transmitiram ao regulador do mercado terem proporcionado um encaixe de 40 ME, a primeira das quais em 2011, de outro jogador colombiano, o avançado Falcao, que se mudou dos ‘dragões’ para o Atlético de Madrid.

No ano seguinte, o Zenit São Petersburgo foi ‘cliente 40 ME’ do futebol português, ao contratar por este valor o brasileiro Hulk, ao FC Porto, e o belga Witsel, ao Benfica, e, em 2016, foi a vez de o Sporting se juntar ao restrito ‘clube’, com o anúncio da transferência de João Mário para o Inter Milão.

O brasileiro Ederson, o único guarda-redes nos primeiros lugares da lista, também rendeu 40 ME ao Benfica, pagos pelo Manchester City, em 2017, ano em que o FC Porto voltou a efetuar outra venda milionária, do avançado André Silva, para o AC Milan, por menos dois milhões de euros (38).

O Benfica faturou ainda 35 ME pelas transferências de Renato Sanches e do sueco Lindelof, para o Bayer Munique, em 2016, e o Manchester United, um ano depois, respetivamente, tal como tinha acontecido em 2015 com o rival portuense, no processo que terminou com a saída do colombiano Jackson Martínez para Atlético de Madrid.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Comentários

Na Primeira Página

Pode gostar de ler