loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Crónica: Braga perdulário deixa caminho aberto ao FC Porto

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Quem precisa de mais reforços para a próxima época?

O FC Porto apurou-se hoje para a final da Taça de Portugal de futebol, ao empatar 1-1 com o Sporting de Braga, que chegou a 'assustar' os portistas, mas que quebrou com o golo da igualdade.
Crónica: Braga perdulário deixa caminho aberto ao FC Porto

Na véspera deste encontro da segunda mão das meias-finais, Abel Ferreira pediu "um jogo épico" para os bracarenses conseguirem anular a desvantagem que traziam da primeira mão (3-0), e a equipa esteve bem, mas pecou na finalização.

O Braga marcou um golo, por Paulinho (41 minutos), mas Danilo respondeu após um canto (74) e alcançou um empate lisonjeiro para os portistas, que seguem, assim, para a final do Jamor, onde vão tentar erguer a Taça de Portugal pela 17.ª vez.

A turma de Sérgio Conceição fez um jogo ‘cinzento’, facto a que não serão alheias as sete mudanças operadas no ‘onze' em relação ao jogo de sábado entre as duas equipas e que os ‘dragões’ venceram (3-2).

Com apenas três mudanças na equipa, o Sporting de Braga mostrou acreditar na reviravolta (ao contrário dos adeptos, muito poucos nas bancadas) e, desde o início, teve pressa em chegar ao golo: aos três minutos, Wilson Eduardo fez um remate a roçar a barra da baliza defendida por Fabiano.

A equipa de Abel Ferreira era mais agressiva e rápida sobre a bola perante um FC Porto pouco intenso e um guarda-redes que não dava segurança ao setor mais recuado.

O Braga pressionava e chegou a marcar, num autogolo de Felipe, mas o lance foi anulado por fora de jogo de Ricardo Horta no início da jogada (14).

Aos 35 minutos, Claudemir não aproveitou uma saída em falso de Fabiano após um livre, mas aos 41 minutos os minhotos chegaram ao golo: Paulinho ganhou um duelo com Felipe junto à linha lateral esquerda, entrou na área e, à saída de Fabiano, ‘picou’ a bola sobre o guardião brasileiro.

O FC Porto ‘suspirava’ pelo intervalo, mas o Sporting de Braga voltou a entrar forte na segunda parte, com o veloz Murilo a espalhar o perigo (47 e 49) e um cabeceamento de Pablo a obrigar Fabiano a grande defesa (50).

Sérgio Conceição apostou em Otávio e Marega no espaço de pouco mais de dez minutos (saíram os inoperantes Adrián Lopez e André Pereira), e Abel Ferreira trocou Wilson Eduardo por Xadas e foi o FC Porto, sem fazer muito por isso, que marcou, por Danilo, de cabeça, após canto cobrado por Corona (74).

O Braga quebrou animicamente - tinha de marcar mais quatro golos para passar - e não mais criou perigo, merecendo nota até ao final a estreia do ex-bracarense Loum no FC Porto e a expulsão, por acumulação de cartões amarelos, de Felipe.

No minuto 90, Danilo, sobre a linha de baliza, impediu o golo de Palhinha, que daria ao Braga uma vitória que os ‘arsenalistas’ fizeram por merecer.

Programa da jornada:

Quarta-feira, 6 de Fevereiro de 2019
Benfica - Sporting, 2 - 1

Terça-feira, 26 de Fevereiro de 2019
FC Porto - Sp. Braga, 3 - 0

Terça-feira, 2 de Abril de 2019
Sp. Braga - FC Porto, 1 - 1

Quarta-feira, 3 de Abril de 2019
Sporting - Benfica, 1 - 0

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Comentários

Na Primeira Página

Pode gostar de ler