loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Ivo Vieira: «Vai ser difícil superar estes recordes e objetivos»

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Quem precisa de mais reforços para a próxima época?

Declarações de Ivo Vieira, treinador do Moreirense, após jogo da 34.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol frente ao Vitória de Guimarães, disputado em Moreira de Cónegos e que terminou com a vitória dos vimaranenses por 3-1.
Ivo Vieira: «Vai ser difícil superar estes recordes e objetivos»

"A frustração não existe pelo trabalho que foi feito e pelo que os jogadores fizeram ao longo da temporada. Eu disse no lançamento do jogo que nada ia apagar o desempenho do plantel. Não temos conquistas nem títulos, mas os patamares alcançados são incríveis.

Era importante ganhar hoje ou empatar para manter o quinto, mas não é nada frustrante não ter conseguido. Os adeptos têm de estar orgulhosos, como eu, do que estes jogadores fizeram a época toda.

Vai ser difícil superar estes recordes e objetivos, mas desejo que quem vier o consiga. Desejo tudo de bom ao Moreirense porque o Moreirense foi um clube que também me projetou. Aprendi muito como treinador e cresci muito como homem. Fica um sentimento triste por não conseguirmos manter o quinto, mas frustração nenhuma. Havia um leque de equipas com mais possibilidades de ficar neste lugar, pelo orçamento e plantel, mas lutámos contra isso tudo e conseguimos.

Também tenho de agradecer aos adeptos porque sempre me apoiaram e acreditaram na nossa ideia de jogo. Obrigado porque fizeram parte deste percurso feito por mim e pelos jogadores. Os adeptos são a razão de existir do Moreirense e temos de os respeitar porque amam o clube acima de tudo e acompanham sempre o clube.

Não tenho compromisso com ninguém. Eu disse que só ia decidir a minha vida no final. A certeza que tenho é que vou sair do Moreirense. Não tenho nada fechado. Tenho o melhor de dois mundos: trabalhar ou estar em casa com minha mulher e com meu filho. Qualquer um deles é bom. Já houve algumas abordagens, mas nenhum passo certo. Não estou preocupado com isso.

Às vezes, a diferença de opinião faz-nos crescer a todos. Às vezes, não é porque discutimos uns com os outros que estamos de costas voltadas. Nem tudo foi mau. Gosto de debater ideias. Tenho uma relação normal com o presidente. Não há crispação. Querem fazer sangue, mas diferença de opinião não é sinal de sangue.

Não [acho que tivesse sido diferente se o clube estivesse inscrito]. Tivemos uma fase menos boa e a nossa equipa tinha uma identidade bem vincada. A equipa teve um comportamento excelente. Se ganhássemos os jogos todos, lutávamos por outros objetivos. Isso [a não inscrição na Liga Europa] não influenciou em nada o desempenho dos jogadores".

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Comentários

Na Primeira Página

Pode gostar de ler