loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

I Liga (balanço): Quarteto soma quinto título e mais sete repetem, 18 em estreia

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Quem precisa de mais reforços para a próxima época?

O lateral direito André Almeida, o defesa central brasileiro Jardel, o trinco sérvio Fejsa e o extremo argentino Salvio somaram o seu quinto título nacional de futebol ao serviço do Benfica.
I Liga (balanço): Quarteto soma quinto título e mais sete repetem, 18 em estreia

André Almeida (28 anos), Jardel (33), Fejsa (30) e Salvio (28) já tinham estado nos quatro cetros consecutivos que os ‘encarnados’ conquistaram entre 2013/14 e 2016/17.

O lateral está no Benfica desde 2011/12, o central ingressou nas ‘águias’ na temporada anterior (2010/11), Fejsa em 2013/14 e Salvio está na Luz desde 2010/11, mas atuou no Atlético de Madrid em 2011/12.

André Almeida foi o mais utilizado e o único que manteve a titularidade na transição de Rui Vitória para Bruno Lage, enquanto Jardel perdeu-a para Ferro, Fejsa para Gabriel/Florentino e Salvio para Rafa.

Além deste quarteto, apenas mais sete jogadores são repetentes em matéria de títulos, sendo que o cetro de 2018/19 é o quarto para o trio formado pelo médio grego Samaris, o também centrocampista Pizzi e o avançado brasileiro Jonas.

Samaris (29 anos), que ‘renasceu’ com Lage, Pizzi (29), o ‘rei’ das assistências, e Jonas (35), que acabou a época na sombra’ de João Félix e Seferovic, chegaram em 2014/15 e cumprem a quinta temporada nos ‘encarnados’.

No oitavo lugar do ‘ranking’ dos campeões segue, sozinho, o lateral esquerdo espanhol Grimaldo (23 anos), que colecionou o terceiro cetro em quatro épocas de Benfica, no qual atua, proveniente do FC Barcelona, desde 2015/16.

Por seu lado, os extremos Cervi (24 anos), Rafa (26) e Zivkovic (22) são os outros elementos do plantel que já tinham festejado, todos em 2016/17, época de estreia dos três.

Na presente temporada, Cervi e Zivkovic perderam protagonismo, também por culpa de Rafa, que se afirmou como um dos elementos mais preponderantes na conquista do ‘37’.

Se 11 jogadores voltam a festejar, para a maioria, os restantes 18 futebolistas utilizados, pelo menos num jogo, na I Liga 2018/19, trata-se do primeiro ‘caneco’.

Vlachodimos, Conti, Corchia e Gabriel triunfam na primeira época à Benfica, tal como os ‘miúdos’ Ferro, Florentino, Gedson Fernandes, Jota e João Félix, todos provenientes da formação dos ‘encarnados’ e em estreia na equipa principal.

Svilar, Rúben Dias, Krovinovic, Taarabt e Seferovic também somam o primeiro cetro, mas não chegaram em 2018/19, enquanto Lema, Alfa Semedo, Castillo e Ferreyra são campeões, mas não terminaram a época na Luz, sendo todos emprestados.

Por seu lado, Zlobin, Ebuehi e Yuri Ribeiro não cumpriram qualquer minuto, tal como o guarda-redes Varela, emprestado ao Ajax em janeiro.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Comentários

Na Primeira Página

Pode gostar de ler