loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Angola leva a melhor frente à Guiné-Bissau em jogo de caráter particular

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Quem precisa de mais reforços para a próxima época?

A seleção da Angola bateu este sábado a Guiné-Bissau por 2-0, na preparação das seleções dos dois países de língua portuguesa para a Taça das Nações Africanas (CAN), num encontro realizado no estádio 25 de Abril, em Penafiel.
Angola leva a melhor frente à Guiné-Bissau em jogo de caráter particular

Num jogo de testes, especialmente no conjunto guineense, que apresentou dois ‘onzes’ distintos, Angola fez a diferença na eficácia, ao anotar os golos no espaço de dois minutos: Evandro Brandão, que alinhava no Leixões, da II Liga portuguesa, inaugurou o marcador aos 72 minutos e Cristóvão Paciência fez o segundo aos 73, em lances a partir de erros defensivos.

O particular foi equilibrado, mas Angola foi sempre a seleção mais perigosa no ataque, capitalizando a qualidade extra de Mateus (Boavista), Wilson Eduardo (Sporting de Braga), Gelson Dala (Rio Ave) e de Djalma.

O avançado agora no Antalyaspor, da Turquia, mas com passagens em Portugal por Marítimo e FC Porto, nomeadamente, dispôs mesmo da jogada mais perigosa da primeira parte, aos 32 minutos, mas perdeu o duelo para o guarda-redes Jonas Mendes, após uma receção orientada que o deixou isolado.

A Guiné conseguia segurar o jogo a meio campo, graças à ação de Sori Mané (Cova Piedade) e de Pelé (Mónaco), mas faltava-lhe alguma presença no ataque, apesar da disponibilidade dos laterais Nanu (Maritimo) e Mamadu Candé (Santa Clara), sempre muito ofensivos.

No segundo tempo, os ‘djurtus’ apresentaram um ‘onze’ diferente, com jogadores mais agressivos na recuperação e ‘explosivos' no ataque, conseguindo mais aproximações à área contrária, mas perdeu alguma consistência, bastando duas distrações defensivas para os ‘palancas negras', com alterações cirúrgicas no ‘onze' que iniciou o encontro, chegar aos golos.

No primeiro Bruno Gaspar (Sporting) ganhou em velocidade a Mamadu, que tinha reentrado instantes antes a substituir Bacar Baldé, sobre quem existe suspeita de ter fraturado a tíbia, e fez o passe que acabaria nos pés de Evandro Brandão, que se limitou a empurrar para o fundo da baliza deserta.

No minuto seguinte, nova distração defensiva da Guiné permitiu que Cristóvão Paciência ganhasse o corredor esquerdo e, já na área, rematasse cruzado para o segundo golo.

Até ao final, o guineense Mendy (Vitória de Setúbal) podia ter reduzido, de cabeça, mas Toni Cabaça negou o golo com uma grande defesa, em mais um lance vivido de forma intensa pelas centenas de adeptos das duas seleções que acorreram a Penafiel.

Na CAN, a disputar no Egito entre 21 de junho e 19 de julho, Angola, seleção 122 da hierarquia mundial, vai defrontar Tunísia, Mali e Mauritânia, enquanto a Guiné-Bissau, 118.º do ranking da UEFA, vai medir forças diante dos Camarões, campeões em título, Gana e Benim.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Comentários

Na Primeira Página

Pode gostar de ler