loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Liga das Nações: Portugal 1-0 Holanda (declarações)

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Quem precisa de mais reforços para a próxima época?

Declarações dos jogadores depois da vitória de Portugal sobre a Holanda, por 1-0, que valeu à seleção portuguesa a conquista da primeira edição da Liga das Nações de futebol, no Estádio do Dragão.
Liga das Nações: Portugal 1-0 Holanda (declarações)

Rafa (Jogador de Portugal): “Conseguimos o que queríamos, ser campeões, ganhar esta taça. Importante é que conseguimos, trabalhámos para isso.

Nós jogadores gostamos sempre de ganhar e jogamos sempre para ganhar. Nenhum gosta de perder. Esta era a primeira vez que se disputava esta competição e queríamos vencê-la para ficarmos na história. Foi o que fizemos.

[Quando entrei em campo] Estávamos a ganhar, [Fernando Santos] pediu-me para explorar o contra-ataque se houvesse alguma possibilidade, mas ajudar bastante o lateral esquerdo [Raphael Guerreiro].

Todas as temporadas são boas. Em todas temos de tirar aprendizagens e foi isso que aconteceu em toda a minha vida e vai continuar. Não foi só esta época, trabalho sempre. Não são os golos que me fazem andar, é ajudar a equipa e o melhor por ela, não por mim.

Neste momento estamos na seleção, acabámos de ganhar um troféu e estamos preocupados em festejar. Daqui a um mês pensarei no Benfica”.

Ronaldo (jogador de Portugal): “Estou muito contente, é um troféu superimportante para os portugueses e para a seleção. Desde 2016, Portugal tem melhorado a sua história, ganhámos outro troféu, estamos todos de parabéns e estamos muito felizes.

[Bola de Ouro mais perto] O objetivo era ganhar, jogar bem, foi isso que eu fiz, ajudei a seleção a ganhar e estou muito feliz com isso. Vamos estar na luta [pelo Campeonato Europeu de 2020], tenho a certeza que a seleção vai estar ainda melhor, os jogadores jovens vão estar mais maduros, mais rodados e esta seleção tem futuro. Não tenho dúvida nenhuma”.

Bruno Fernandes (jogador de Portugal): “A minha filha hoje não se lembrou de me pedir golos, por isso estou mais tranquilo quando chegar a casa. Na seleção é fácil jogar de qualquer maneira, com os jogadores que temos à disposição.

Não é altura de pensar no futuro, é altura de pensar nas férias. Preciso de descansar, a minha família também precisa de estar comigo e de tempo para estar comigo e agora quero descansar. Se surgir alguma coisa terei de tratar das coisas, mas não estou muito preocupado com isso".

Bernardo Silva (jogador de Portugal): "Foi um jogo muito difícil contra uma grande seleção, mas estou, sobretudo, muito orgulhoso por dar esta alegria aos portugueses e, pessoalmente, por ter ganho o meu primeiro título com a seleção. Agora vamos celebrar, vamos ver os portugueses, celebrar com eles e agradecer-lhes o apoio, depois é altura de descansar e preparar a nova época.

[Prémio de melhor jogador da Liga das Nações] Acima de tudo o que importa é que Portugal tenha ganho, mas claro que, se puder adicionar a isso títulos individuais, é sempre bom. Estou muito contente com a época que fiz, com o meu trabalho na seleção e [Manchester] City e quero fazer o meu melhor na próxima época.

Foi uma final que exigia o melhor de nós, tentámos o nosso melhor, a seleção foi incrível do primeiro ao último minuto, contra uma grande equipa, que sai bem de trás e não é fácil pressionar alto. Demos uma grande resposta, é fantástico dar esta exibição aos portugueses, foi uma grande exibição da nossa seleção.”

Virgil van Dijk [jogador da Holanda]: “Obviamente queríamos ganhar, era o mais importante. Mas temos de nos manter com a cabeça erguida, recuperar disto e aprender com esta experiência porque temos um grupo jovem e tenho a certeza que nos vamos qualificar para o Campeonato Europeu.

[Portugal] É uma equipa totalmente diferente da Inglaterra, que espera pelos nossos erros, deixam-nos ter a bola e acho que a velocidade do jogo não foi tão alta, principalmente na primeira parte. Não penso que tenha havido muitas hipóteses [de golo], eles tiveram um pouco mais sorte do que nós no final.

Antes deste torneio, se alguém dissesse que íamos estar na final, depois de ganhar à Alemanha, França e Inglaterra diriam que estava louco. Temos de estar orgulhosos de nos próprios, temos progredido muito enquanto equipa, dentro e fora de campo e é uma questão de continuar. Tenho a certeza que estaremos no Europeu”.

Frenkie De Jong [jogador da Holanda]: “Estando tão perto de ganhar o troféu queríamos conquistá-lo esta noite, mas não jogámos o nosso melhor. Foi mais uma experiência que nos vai ser útil na preparação para o Europeu do próximo ano.

Preferia ganhar o torneio com a minha equipa, mas receber este troféu de melhor jogador jovem da competição é sempre uma honra.”

Matthijs de Ligt (jogador da Holanda): “Penso que no início ninguém esperava que chegássemos à final, mas conseguimos e nas finais queres sempre ganhar. Não estou contente por termos perdido, mas estou orgulhoso do que conquistamos.

[Em que equipa atua na próxima época] Não sei, não sei. Agora vou de férias, descansar e vamos ver.”

Donny van de Beek [jogador da Holanda]: “Não é bom perder finais, hoje não jogámos tão bem como conseguimos, mas jogámos contra um adversário difícil, que defende muito bem e que, se tiver uma ocasião de golo, marca facilmente e foi o que aconteceu.

[Se ter mais um dia de descanso favoreceu Portugal] Não sei, não quero dizer isso porque somos profissionais, jogamos muitos jogos e sabemos como recuperar. Demos tudo nos últimos 20 minutos, jogámos com outro avançado, mas não era o nosso dia. Temos qualidade, não jogámos o nosso melhor, mas temos um bom futuro à nossa frente, temos bons jogadores e uma boa equipa.

[Futuro no Ajax] Tenho contrato com o Ajax, estou muito feliz, mas nunca se sabe o que pode acontecer no futuro.

Foi uma boa época para o clube, mas também para a nossa seleção. Há dois anos estávamos numa situação muito difícil e mostramos agora que temos bons jogadores, uma mistura entre experiência e juventude e penso que isso é bom para o futebol holandês. O mais importante é termos um bom grupo, também temos algum contacto fora da seleção e há um bom ‘feeling’ à volta da equipa.”

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Comentários

Na Primeira Página

Pode gostar de ler