loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Atletismo em Lisboa não atraiu os triplistas nem teve grandes marcas

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Quem precisa de mais reforços para a próxima época?

O meeting de atletismo Cidade de Lisboa, que hoje se realizou no estádio Universitário, acabou por não proporcionar grandes marcas, refletindo bem a ausência de grande parte da elite lusa da modalidade, nomeadamente os triplistas.
Atletismo em Lisboa não atraiu os triplistas nem teve grandes marcas

A prova de triplo salto poderia ser a mais espetacular, se contasse com Pedro Pablo Pichardo e Nelson Évora - que estiveram na sexta-feira no meeting de Roma, da Liga Diamante. Na sua ausência, triunfou o sportinguista Tiago Pereira, com 16,41 metros.

No peso masculino, Francisco Belo (19,99) continua bem melhor que Tsanko Arnaudov (18,41). Fizeram segundo e terceiro, numa prova ganha pelo grego Nicholas Scarvelis, com 20,04.

Lorene Bazolo foi aos 200 metros, para ser fácil vencedora, em 23,81, e no lançamento do disco Irina Rodrigues também foi destacadíssima primeira, com 59,25.

Apesar de anunciado pela organização, quem optou pela ausência de última hora foi o varista Diogo Ferreira, recordista nacional do salto com vara masculino.

Em dia em que não se obtiveram mínimos para os Mundiais da modalidade, que decorrerão em Doha em setembro/outubro, obtiveram-se no entanto alguma marcas de referência para competições de escalões etários mais jovens, como o Europeu de sub-23.

Nos 3.000 metros obstáculos, a sportinguista Laura Taborda conseguiu-o, ao ser segunda em 10.29,63, aproveitando bem a passada da vencedora, a luso-polaca Emilia Pisoeiro (10.25,93).

Também houve 'passaporte' para o Europeu de Esperanças de Gavle (Suécia) nos obstáculos de masculinos, com Simão Bastos a conseguir um registo de 9.09,41 minutos.

E, nos 800 metros, a benfiquista Patrícia Silva - filha do campeão Rui Silva - concluiu na segunda posição em 2.08,77, juntando-se assim à sportinguista Salomé Afonso, que já tinha marca para o Europeu sub-23.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Comentários

Na Primeira Página

Pode gostar de ler