loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Ucrânia reage e é campeã do mundo sub-20 com 3-1 à Coreia do Sul

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Quem precisa de mais reforços para a próxima época?

A Ucrânia sagrou-se campeã do Mundo de futebol sub-20, com o seu primeiro título materializado com um ‘bis’ de Supriaha, que permitiu virar o resultado frente à Coreia do Sul, em Lodz, Polónia.
Ucrânia reage e é campeã do mundo sub-20 com 3-1 à Coreia do Sul

Numa final inédita, o avançado revelou-se decisivo ao marcar aos 34 e 52 minutos, virando um resultado adverso depois de Lee Kangin, logo aos cinco minutos, ter adiantado os asiáticos. Aos 89, Heorhii Tsitaishvili ampliou a vantgaem e sentencio a a final (3-1).

A equipa coreana viu-se em vantagem praticamente no arranque da prova. Logo no primeiro minuto, Beskorovainyi cometeu falta sobre Kim Seyun em cima da linha lateral da grande área: o árbitro norte-americano mandou seguir, o videoárbitro interveio, Ismail Elfath foi confirmar e assinalou penálti, que Lee Kangin converteu no 1-0.

Os asiáticos serenaram e baixaram o bloco, enquanto a Ucrânia, apesar de dona da bola e da iniciativa do jogo, sentia dificuldades em criar perigo com futebol corrido no seu ataque posicional.

No entanto, a oportunidade surgiu após ressalto um e corte infeliz de um defesa coreano, que colocou o esférico nos pés de Supriaha, que, aos 34 minutos, empatou a partida.

A igualdade despertou os sul-coreanos, ainda assim, foram os ucranianos a apresentar um futebol mais consistente e o empate ao intervalo justificava-se.

A Coreia do Sul mexeu no ‘xadrez’ de forma a ter outra acutilância ofensiva, contudo, nova tentativa de desarme voltou a colocar a bola em Supriaha, que consumou a 'cambalhota' no resultado.

Os asiáticos tiveram a melhor situação para igualar aos 70 minutos. Na sequência de um canto, o cabeceamento de Lee Jae-Ik levou à defesa do jogo de Lunin, que desviou a bola para a barra.

Os pupilos de Chung Jungyong eram agora quem definia os ritmos do jogo, porém sem o discernimento e pontaria suficientes, com uma ambição algo ingénua em campo.

Quando o adversário tentava tudo, sem grande perigo, Heorhii Tsitaishvili intersetou um mau passe no seu meio-campo e saiu 'disparado' em velocidade, rematando cruzado com o pé esquerdo e sentenciando definitivamente a final.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Comentários

Na Primeira Página

Pode gostar de ler