loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Benfica arranca nova temporada com derrota frente ao Anderlecht

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Quem precisa de mais reforços para a próxima época?

O Benfica perdeu hoje por 2-1 com os belgas do Anderlecht, no primeiro jogo de preparação para a nova temporada, que serviu de apresentação do plantel principal de futebol das ‘águias’, no Estádio da Luz, em Lisboa.
Benfica arranca nova temporada com derrota frente ao Anderlecht

Agora sob o comando de Vincent Kompany, até há pouco tempo capitão do Manchester City e que assumiu as funções de jogador-treinador, o conjunto de Bruxelas chegou ao intervalo a vencer por 2-0, graças a um golo de Jardel na própria baliza, aos 34 minutos, e um tento de Thelín, aos 40.

No segundo tempo, e após várias mexidas operadas por Bruno Lage, os campeões nacionais conseguiram reduzir aos 68 minutos, por intermédio de Chiquinho, médio que está de volta aos ‘encarnados’, após uma época em que se destacou no Moreirense.

No calendário de preparação dos ‘encarnados’, seguem-se partidas com Académica, Chivas, Fiorentina e AC Milan, antes do primeiro duelo oficial da temporada, frente ao rival Sporting, na Supertaça, marcada para 04 de agosto, no Estádio Algarve.

Num relvado da Luz em muito más condições, Bruno Lage manteve o habitual 4x4x2 e lançou de início os reforços Caio Lucas e Raúl de Tomás, bem como Jonas, que hoje se despediu dos relvados, após cinco temporadas de ‘águia’ ao peito.

A baliza começou por ser defendida por Zlobin, enquanto Salvio foi aposta como lateral direito, num quarteto defensivo formado ainda por Ferro, Jardel e Grimaldo. O meio-campo ficou entregue a Florentino, Gabriel, Caio Lucas e Taarabt, cabendo a Jonas e De Tomás as despesas na frente de ataque.

Contudo, o avançado brasileiro encerrou a participação no jogo – e, por conseguinte, a carreira de futebolista profissional – ao fim de 10 minutos, dando lugar ao jovem Tiago Dantas e saindo sob uma enorme ovação.

Só ao quarto de hora surgiram os primeiros lances de perigo, com Caio Lucas a ‘disparar’ ao lado e De Tomás a ficar perto de um golo de antologia, num ‘chapéu’ do meio-campo, que acabou por ficar mais curto do que o esperado.

Os belgas ameaçaram por Vlap e, pouco depois da meia hora, chegaram ao golo: Doku ‘desbravou’ caminho pela direita e, quando cruzou, viu Jardel desviar a bola para a própria baliza.

Com uma semana de preparação, o Benfica manifestava dificuldades na transição defensiva, ou seja, na recuperação após a perda da bola, abrindo ‘clareiras’ que o Anderlecht aproveitava para se aproximar da baliza à guarda de Zlobin.

As dificuldades foram de tal forma evidentes que os belgas marcaram o segundo tento, da autoria de Isaac Thelín, na sequência de um canto, e só não chegaram ao terceiro porque Jardel foi crucial para evitar a finalização de um adversário.

No regresso do descanso, Bruno Lage trocou todas as ‘peças’, com exceção de Salvio, mas nem por isso o jogo benfiquista melhorou, ainda que Chiquinho (entretanto lançado para render o lesionado Cádiz) tenha desperdiçado soberana situação, acertando no poste.

Numa das poucas situações em que conseguiu ‘envolver’ o seu jogo, chamando o Anderlecht a um lado para libertar Nuno Tavares do lado contrário, o Benfica chegou ao golo, precisamente por Chiquinho.

Seferovic e Rafa também teriam as suas oportunidades, mas sem sucesso, no epílogo de um jogo em que Bruno Lage utilizou 29 atletas do plantel para a época 2019/20, sendo que apenas Gedson, André Almeida, lesionados, e Ebuehi, em fase de integração após a grave lesão, não defrontaram a formação de Bruxelas.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Comentários

Na Primeira Página

Pode gostar de ler