loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Crónica: FC Porto bate Getafe e arrecada primeira Copa Ibérica

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Quem precisa de mais reforços para a próxima época?

O FC Porto venceu hoje a Copa Ibérica de futebol, ao vencer na final o Getafe por 2-1, depois de ter estado em desvantagem e de virar o marcador perto do final do encontro, disputado em Portimão.
Crónica: FC Porto bate Getafe e arrecada primeira Copa Ibérica

Cabrera deu vantagem aos espanhóis com um golo aos 39 minutos, Pepe (52) igualou e Fábio Silva (82) operou a reviravolta no marcador para os portistas.

Os ‘azuis e brancos’ arrecadaram o primeiro troféu da pré-temporada, depois de na sexta-feira já terem batido o Bétis, por 5-4 no desempate por pontapés da marca da grande penalidade, após uma igualdade (1-1) no final do tempo regulamentar.

Sérgio Conceição apresentou hoje um onze inicial com Diogo Costa, Manafá, Pepe, Marcano, Alex Telles, Romário, Danilo, Sérgio Oliveira, Luís Diaz, Corona e Soares, repetindo apenas Pepe, Manafá e Sérgio Oliveira em relação ao jogo de sexta-feira.

Na primeira meia hora de jogo, o conjunto portista foi quem mais oportunidades teve para abrir o marcador, a primeira aos 22 minutos, por intermédio de Luís Diaz que, isolado, depois de passar pelo guarda-redes espanhol e de baliza aberta permitiu uqe o guardião recuperasse.

Três minutos depois, Marcano chegou ligeiramente atrasado a uma assistência de Corona, e, seis minutos depois, Danilo, em posição frontal, rematou fraco para a defesa de Chichizola.

Contra a corrente do jogo, o Getafe colocou-se em vantagem, aos 39 minutos, através de um pontapé de canto, com Cabrera, sem oposição a cabecear para o golo, lance em que Pepe não ficou isento de culpa.

Antes do intervalo, Luís Díaz desperdiçou a oportunidade de igualar para o FC Porto, quando, sozinho, na área não acertou na baliza.

Luís Díaz este em evidência na partida, ao voltar a falhar novo golo logo no início da segunda parte, ao surgir isolado e a rematar contra o guarda-redes espanhol.

Para a segunda parte, o técnico espanhol apresentou uma nova equipa, com dez novos jogadores, mas, ainda assim, manteve a qualidade evidenciada no primeiro período.

Aos 52 minutos, Pepe, de cabeça, na sequência de um pontapé de canto, igualou a partida, golo que deu maior confiança aos portistas que passaram então a dominar o jogo.

Depois do golo dos ‘azuis e brancos’, o jogo entrou numa fase de maior agressividade de ambos os conjuntos, perdendo qualidade e obrigando a várias interrupções pelo árbitro.

A reviravolta no marcador do FC Porto ocorreu a nove minutos do final, com um golo novamente com origem num pontapé de canto, onde Fábio Silva, entrado na segunda parte, não teve dificuldade em desviar para baliza a bola quase em cima da linha de baliza.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Comentários

Na Primeira Página

Pode gostar de ler