loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Clubes da Liga espanhola rejeitam negociar marcação dos jogos com a federação

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Quem precisa de mais reforços para a próxima época?

Os 42 clubes que disputam a primeira e a segunda divisões espanholas rejeitaram hoje, de forma unânime, entrar em negociações com a Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) para a marcação de jogos à segunda e sexta-feira.
Clubes da Liga espanhola rejeitam negociar marcação dos jogos com a federação

A reação dos clubes aconteceu poucas horas depois de o presidente do RFEF, Luís Rubiales, ter enviado uma carta em que pede uma “negociação franca e de boa fé”, como forma de chegar a um acordo.

A RFEF defende que todos os encontros dos campeonatos profissionais deverão acontecer apenas ao sábado e domingo, como forma de levar mais pessoas aos estádios, enquanto a Liga quer continuar a utilizar a sexta-feira e a segunda-feira, devido às transmissões televisivas.

Há três dias, um tribunal de Madrid proibiu o agendamento de jogos para as segundas-feiras, mas não colocou qualquer tipo de restrição nos jogos à sexta-feira.

Reunidos durante duas horas em assembleia geral extraordinária da Liga, em Madrid, os clubes rejeitaram entrar em conversações com Rubiales e acusaram o dirigente de enviar uma “carta envenenada”.

A Liga, que é presidida por Javier Tebas, vai ainda contestar a decisão do tribunal de Madrid, por entender que a definição dos horários “é da total responsabilidade” do organismo que rege as competições.

Para já, a Liga espanhola vai respeitar a decisão judicial e, na primeira jornada, não haverá jogos à segunda-feira. Os duelos Maiorca-Eibar e o Bétis-Valadolid estavam inicialmente agendados para segunda, mas foram antecipados para sábado e domingo, respetivamente.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Comentários

Na Primeira Página

Pode gostar de ler