loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Bruno Lage: «Faltou concretizar as oportunidades que tivemos»

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Acha que Silas é uma boa opção para o Sporting?

Declarações de Bruno Lage, treinador do Benfica, após a derrota frente ao Leipzig (1-2), em jogo da primeira jornada do grupo G da Liga dos Campeões de futebol, disputado no Estádio da Luz, em Lisboa.
Bruno Lage: «Faltou concretizar as oportunidades que tivemos»

"Foi um jogo equilibrado, principalmente na primeira parte. Faltou concretizar as oportunidades que tivemos. O resultado justo era o empate, em função das oportunidades que criámos. Estávamos preparados para os diferentes sistemas do adversário. O objetivo na primeira parte seria uma maior pressão à esquerda, com maior agressividade defensiva, devido aos movimentos em diagonais do avançado. No início da segunda parte, o adversário começou a construir com uma linha mais baixa e respondemos com o David Tavares, para que pressionasse mais os médios e com o Fejsa a pressionar mais entre linhas. Não tivemos tempo suficiente, tivemos de avançar o ponta de lança e subir as linhas. Criámos, não conseguimos, o adversário marcou e estão de parabéns.

[Sobre a titularidade de Tomás Tavares] O André Almeida está a fazer a sua pré-época. Ele dá-nos experiência e com duas semanas de treino fez o jogo com o Sporting de Braga. Não conseguiu recuperar a tempo para aqui e o Tomás Tavares é lançado. Fez uma exibição à altura. A situação do Cervi também é essa. Temos de ver quem está disponível e entendemos escolhê-lo para este jogo.

[Sobre as opções no meio-campo] Colocar Fejsa e Samaris no meio-campo era como colocar dois galos no mesmo poleiro. Pensámos em Samaris e David Tavares, mas como veio de uma lesão, é preferível darmos algum tempo para voltar à competição de forma mais tranquila. Optámos por ter Jota e ter espaço entre linhas e bolas nas costas para aproveitar. Cada jogador tem características muito próprias. O Florentino é o mais parecido com Fejsa, Gabriel dá-nos construção, transição defensiva e calma no jogo, o Adel dá-nos isso de maneira diferente. Não é melhor nem pior.

O grupo é muito competitivo. Preocupa-me não termos conquistado pontos, pois queremos fazer uma prestação digna do nome do Benfica na Europa. É nossa obrigação vencer jogos".

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Na Primeira Página

Pode gostar de ler