loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Crónica: Alverca segue em frente em noite de desinspiração «leonina»

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Frederico Varandas deve pedir a demissão de presidente do Sporting?

O Alverca surpreendeu hoje o Sporting com uma vitória por 2-0, na terceira eliminatória da Taça de Portugal, tornando-se no primeiro grande «tomba-gigantes» da competição ao afastar o atual detentor do troféu.
Crónica: Alverca segue em frente em noite de desinspiração «leonina»

Alex Apolinário, aos 10 minutos, e Luan, aos 55, foram os ‘heróis’ do Alverca, ao apontarem os golos que deram uma vitória histórica ao clube ribatejano, que continua sem perder nesta temporada e que não conhece o sabor da derrota, no seu estádio, desde dezembro de 2018.

O treinador 'leonino' Silas optou por mexer sete peças no 'onze' sportinguista, em comparação com o último jogo, diante do LASK Linz (vitória por 2-1), na Liga Europa, enquanto o treinador do Alverca, Vasco Matos, trocou dois elementos em relação ao jogo com o Loures (1-1), para o Campeonato de Portugal.

A primeira ocasião de perigo pertenceu à equipa da casa, aos dois minutos, num remate de Erik Mendes por cima da baliza de Luís Maximiano, mas o Sporting ripostou de seguida, num livre direto cobrado por Vietto, que encontrou Luiz Phellype ao primeiro poste, mas a bola saiu ao lado.

Numa jogada efetuada pelo corredor central, o Alverca chegou à vantagem, graças a um remate rasteiro e colocado de Alex Apolinário, de longe, para o canto inferior direito da baliza de Luís Maximiano, que bem se esticou, mas não foi a tempo de impedir o golo.

Depois do golo que abriu a contagem, o Alverca encostou-se à sua área e entregou o controlo do jogo ao Sporting, mas os ‘leões’ estiveram sempre desinspirados na tentativa de ‘furar’ o muro defensivo composto, muitas vezes, por 10 unidades do Alverca.

Aos 31 minutos, Vietto tentou novamente a sua sorte de fora da área, ao desferir um remate forte que obrigou João Victor a uma defesa incompleta, que Ronaldo concluiu ao afastar para longe, mas foi o Alverca quem esteve muito perto de apontar o segundo golo, não fosse a grande defesa de Luís Maximiano, em resposta a um pontapé de bicicleta de Erik Mendes.

Bruno Fernandes foi aposta de Silas na entrada para o segundo tempo, em detrimento de Eduardo Henrique, numa tentativa de dar maior profundidade ao ataque ‘leonino’, mas a formação ‘verde e branca’ nunca foi capaz de impor o seu jogo diante de um adversário muito solidário defensivamente.

A surpresa não tinha ainda terminado, pois o Alverca chegou mesmo à vantagem de dois golos aos 55 minutos, com Luan a aproveitar uma saída em falso de Luís Maximiano e a atirar para a baliza deserta, o que provocou a segunda grande explosão de euforia no estádio.

Silas respondeu rápido ao golo sofrido e esgotou as substituições, colocando em campo Acuña e Bolasie, para os lugares de Jesé e Borja.

Foi de bola parada que o Sporting esteve perto de marcar, aos 65, mas o livre direto de Bruno Fernandes acertou na trave, para desespero dos ‘leões’, que viram o Alverca, minutos depois, dispor de um livre, por Jorge Bernardo, que obrigou Luís Maximiano a uma defesa apertada e vendo a bola, na recarga, a bater na malha lateral.

Os jogadores sportinguistas chegaram aos últimos 20 minutos já desesperados pelo resultado negativo, com um par de ocasiões a falhar o alvo, primeiro por Luiz Phellype, num cabeceamento por cima, aos 72 minutos, e depois por Bolasie, aos 78, num remate que teve o mesmo destino.

A melhor oportunidade em jogo corrido do Sporting surgiu aos 81 minutos, mas João Victor, com uma enorme defesa, negou o golo a Bolasie, antes de Vietto, já na entrada para o tempo de compensação, rematar para mais uma boa intervenção do guarda-redes brasileiro.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Na Primeira Página

Pode gostar de ler