loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

River Plate perde no 'La Bombonera', mas está na final da Libertadores

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Frederico Varandas deve pedir a demissão de presidente do Sporting?

O campeão em título River Plate perdeu na terça-feira por 1-0 no ‘La Bombonera’, a casa do rival Boca Juniors, resultado suficiente para conquistar um lugar na final da edição 2019 da Taça Libertadores em futebol.
River Plate perde no 'La Bombonera', mas está na final da Libertadores

Depois do 2-0 caseiro, selado com tentos do colombiano Santos Borré e de Nacho Fernández, os ‘milionários’ controlaram quase todo o encontro, mas sofreram na parte final, depois do tento do venezuelano Jan Hurtado, aos 80 minutos.

O ‘onze’ de Marcello Gallardo conseguiu, porém, segurar a vantagem, para se tornar a primeira equipa, depois dos brasileiros do São Paulo, em 2005 e 2006, a ‘bisar’ a presença na final da ‘Champions’ da América do Sul.

Agora, o objetivo do River Plate passa por repetir o feito do Boca Juniors, a última equipa que logrou revalidar o cetro, com os triunfos de 2000 e 2001, e também o conjunto que bateu na final do ano passado, resolvida em Madrid.

Num jogo que começou com cerca de 15 minutos de atraso, devido a um amontoado de papéis espalhados pelo relvado, a fazer recordar a final do Mundial de 1978, então na casa do River, o conjunto da casa entrou cheio de vontade e energia.

Mas, nos primeiros 15 minutos, e perante um River Plate na expectativa e sempre a exibir aparente tranquilidade, só conseguiu criar perigo em lances de bola parada, livres de Mac Allister, que Ábila (nove) e Más (13) não aproveitaram.

Aos 22 minutos, após novo livre, o ex-benfiquista Salvio ainda conduziu introduzir a bola na baliza, mas a jogada foi anulada por mão anterior de Más.

Até ao intervalo, só o Boca criou perigo, mas Salvio atirou contra Pinola (32 minutos), Más cabeceou ao lado (40), Armani salvou o que seria um autogolo do também ex-benfiquista Enzo Pérez (44) e Salvio, de novo, cabeceou ao lado (45+1).

O segundo tempo não trouxe grandes novidades, com o Boca sempre a tentar, mas sem sucesso, nomeadamente por Ábila (46 minutos) e o suplente Zárate (63).

Aos 80 minutos, já com o River Plate cada vez mais cómodo, o conjunto da casa conseguiu o tão ansiado golo, no enésimo livre de Mac Allister: o central Lisandro López, emprestado pelo Benfica, ganhou de cabeça e, na confusão, Hurtado encostou.

O Boca Juniors ainda tentou forçar o prolongamento, mas Villa, a última aposta de Gustavo Alfaro, não teve ângulo para bater Armani (84 minutos), Más cabeceou ao lado (88) e Lisandro para nova defesa segura do guarda-redes do River (90+4).

O segundo finalista será conhecido hoje, com a receção do Flamengo, de Jorge Jesus, ao Grêmio, formações que na primeira mão empataram 1-1, em Porto Alegre.

A final da edição 2019 da Taça Libertadores decide-se em apenas um jogo, em 23 de novembro, no Estádio Nacional Júlio Martínez Prádanos, em Santiago do Chile.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Na Primeira Página

Pode gostar de ler