loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

SÍNTESE: LC - «Brinde» de Anthony Lopes mantém Benfica na corrida ao apuramento

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Frederico Varandas deve pedir a demissão de presidente do Sporting?

O Benfica venceu hoje por 2-1 na receção ao Lyon, em jogo do Grupo G da Liga dos Campeões, mas precisou para isso de um ‘brinde’ do guarda-redes português Anthony Lopes, a quatro minutos do fim.
SÍNTESE: LC - «Brinde» de Anthony Lopes mantém Benfica na corrida ao apuramento

A equipa ‘encarnada’ confirmou o momento menos bom que atravessa e acusou a obrigação de vencer para se manter na corrida pela qualificação para a fase seguinte e a pressão inerente a uma longa série negativa de resultado na prova máxima do futebol europeu a nível de clubes.

No entanto, o jogo não podia ter começado melhor para os encarnados, que se adiantaram no marcador logo aos quatro minutos por Rafa, mas o extremo não tardaria a lesionar-se e seria substituído por Pizzi, aos 20, com reflexos imediatos na disposição tática da equipa, que perdeu velocidade e profundidade ofensiva a partir dessa alteração.

Bruno Laje, estando em vantagem, preferiu optar por reforçar a consistência do meio-campo, ao invés de lançar um atacante, e permitiu que o Lyon assumisse a iniciativa e o controlo do jogo, ainda que de forma consentida.

O Benfica conseguiu segurar a vantagem até ao minuto 70, mas o golo do Lyon, marcado pelo internacional holandês Memphis Depay, estava há muito anunciado pela forma como o jogo estava a fluir.

Quando o empate parecia incontornável, eis que o guarda-redes português Anthony Lopes cometeu um erro grosseiro numa reposição de bola que deu a vitória aos encarnados, a sua 200.ª nas taças europeias de futebol.

Decorria o minuto 86, um golo que não invalida o mérito de Pizzi, que rematou de primeira para a baliza deserta sem deixar a bola cair, ele que entrou mal no jogo e nunca chegou a recuperar em termos exibicionais.

Com este triunfo, o Benfica mantém-se vivo na luta pelo apuramento no Grupo G, no qual é último classificado com três pontos. Lideram os alemães do Leipzig - que hoje receberam e venceram o Zenit por 2-1, dando a volta ao resultado -, com seis pontos, seguido dos russos e do Lyon, ambos com quatro.

No Grupo H, os ingleses do Chelsea foram a Amesterdão vencer o Ajax graças a um golo do internacional belga Michy Batshuay, aos 86 minutos, igualando a equipa holandesa no topo da classificação, ambos com seis pontos, mais dois do que os espanhóis do Valência, que deixaram fugir o triunfo aos 90+5, em casa do Lille, que é quarto classificado com um ponto.

Os espanhóis adiantaram-se no marcador aos 63 minutos, pelo internacional russo Denis Cheryshev, mas consentiram o empate aos 90+5, por Jonathan Ikone.

Já no Grupo F, o FC Barcelona sentiu dificuldades para vencer o campeão checo, Slavia de Praga, por 2-1, mesmo com Lionel Messi (113.º golo na prova, em 138 jogos) a colocar os catalães em vantagem, logo aos três minutos.

A equipa checa deu sempre forte réplica, empatou aos 50 minutos por Jan Boril, mas um autogolo de Peter Olaynka, sete minutos depois, foi determinante para os catalães saírem de Praga com os três pontos e a liderança do grupo, com sete pontos, mais três do que Inter e Borussia Dortmund, segundo e terceiro, e mais seis do que o Slavia, que é último, com um ponto.

A equipa italiana orientada por António Conte venceu na receção aos alemães do Borússia Dortmund por 2-0, com golos do avançado argentino Lautauro Martinez, aos 22 minutos, que viria a desperdiçar um penálti aos 82, e do médio António Candreva.

Finalmente, no Grupo E, os italianos do Nápoles foram à Áustria vencer o Salzburgo por 3-2, enquanto os ingleses do Liverpool não sentiram dificuldades para se desembaraçar dos campeões belgas, o Genk, goleado por 4-1.

O grupo é liderado pelo Nápoles, com sete pontos, seguido do Liverpool, com seis, do Salzburgo, com três, e do Genk, que soma apenas um ponto.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Na Primeira Página

Pode gostar de ler