loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Pedro Baltazar «disponível» para possível solução diretiva no Sporting

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Frederico Varandas deve pedir a demissão de presidente do Sporting?

Pedro Baltazar, candidato à presidência do Sporting em 2011, mostrou-se hoje «disponível» para se envolver em «soluções convenientes» para os leões, considerando que teria feito um melhor trabalho do que as últimas direções do clube.
Pedro Baltazar «disponível» para possível solução diretiva no Sporting

À margem de um almoço-debate com José Couceiro, organizado pelo International Club of Portugal (ICP), realizado numa unidade hoteleira de Lisboa, Pedro Baltazar disse não se arrepender da candidatura em 2011 e lamentou que o clube e o futebol estejam a “dar sinais muito negativos aos sportinguistas”.

“Acho que teríamos feito muito melhor do que foi feito até aqui. Pior, era relativamente difícil. Estarei sempre disponível a arranjar soluções que acho mais convenientes para o Sporting. Há alguma falta de agregação da família sportinguista e o que está à vista é um conjunto de decisões e fatores que tem levado o Sporting a esta situação”, afirmou.

Pedro Baltazar, que em 2011 foi o quarto candidato mais votado, com 8,80%, atrás do vencedor Godinho Lopes (36,55%), Bruno de Carvalho (36,15%) e Dias Ferreira (16,54%), realçou a preocupação pelo rumo do futebol ‘leonino’.

“Estou preocupado com o futebol do Sporting, que é o que move 90% ou mais do mundo do Sporting. Estou muito preocupado porque não vejo grandes soluções. Continuo a achar que o apoio às equipas é quase nulo. Esta administração da SAD está mais preocupada em arranjar modelos de relações internacionais ou com agentes do que em desenvolver o futebol e resolver assuntos do dia a dia”, criticou.

O candidato de há oito anos sugere que a atual direção abandone o clube: “Quando as pessoas de bom senso, e que gostam das instituições que dirigem, acham que não têm mais nada para dar, têm de se demitir”, disse.

Já José Couceiro, durante o painel de debate, com o tema “Deixa jogar... E formar para o mundo”, rejeitou uma possível candidatura à presidência dos ‘leões’.

“Não sei o que vai acontecer no futuro, mas, neste momento, não está nas minhas ideias. Não há condições, nem sequer é uma matéria que me tenha debruçado. Está fora de questão”, declarou.

José Couceiro foi candidato em 2013, na sucessão a Godinho Lopes, mas ficou em segundo lugar, com 45,29%, atrás do vencedor Bruno de Carvalho, que angariou 53,69%.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Na Primeira Página

Pode gostar de ler