loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

Assembleia-Geral da SAD do FC Porto aprova contas de 2018/19

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Após os primeiros jogos das competições nacionais e internacionais, quem está em melhor forma?

A assembleia-geral da SAD do FC Porto aprovou hoje o relatório e contas individual, bem como o consolidado, da temporada desportiva 2018/19, que demonstra um resultado líquido positivo de 9,473 milhões de euros.
Assembleia-Geral da SAD do FC Porto aprova contas de 2018/19

Numa comunicação enviada à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), os ‘dragões’ realçam que na AG que decorreu no Estádio do Dragão esteve representado “76,546% do capital social” e foram aprovados os seis pontos em agenda.

O relatório e contas não teve votos contra e apenas 0,0006% de abstenção, algo que se verificou também na proposta de aplicação destes resultados, na ordem de 12,895 milhões. Por unanimidade, foi aprovado “um voto de confiança à administração e fiscalização da sociedade”.

Por outro lado, o orçamento de exploração para 2019/20, que prevê um resultado líquido positivo de apenas 150 mil euros, uma quebra de 98,4% em relação ao período homólogo, teve 0,0006% de votos contra e 0,0029% de abstenção, enquanto a nova política de remunerações da administração não teve oposição.

Para 2019/20, o resultado inferior é influenciado pela ausência da fase de grupos da Liga dos Campeões, e prémios de valor inferior atribuídos na Liga Europa.

Para chegar a um valor líquido positivo, os ‘azuis e brancos’ orçamentaram um encaixe com transferências de jogadores na ordem dos 77,969 milhões, um aumento de 35,3 milhões em relação ao registado no relatório e contas de 2018/19.

Em 10 de outubro, a SAD tinha apresentado as contas finais de 2018/19, com um lucro consolidado de 9,473 milhões no final do exercício, melhor que os 28,4 milhões negativos de 2017/18.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página