loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Cristiano Ronaldo: «É sempre importante e um orgulho representar a minha seleção»

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Frederico Varandas deve pedir a demissão de presidente do Sporting?

Declarações na zona mista após o jogo Luxemburgo-Portugal (0-2), do Grupo B de qualificação para o Campeonato da Europa de futebol de 2020, disputado hoje no Estádio Josy Barthel, no Luxemburgo:
Cristiano Ronaldo: «É sempre importante e um orgulho representar a minha seleção»

“É sempre importante e um orgulho representar a minha seleção, ainda por cima com golos. Qualificámo-nos, que era o que queríamos mais. Sabíamos que tínhamos de ganhar estes dois jogos e estou muito feliz por a equipa ter ganhado e conseguido a qualificação. Vai ser o meu quinto europeu, estou muito feliz.

É difícil jogar nestes campos, um campo de batatas. Não sei como é possível seleções deste nível jogarem em campos assim. Foi muito mau e o espetáculo não foi bonito, mas fizemos o nosso trabalho.

Ganhámos 2-0 e era a nossa prioridade. O objetivo era passar, qualificámo-nos para o Europeu, conseguimos e há uma temporada longa para jogar. Muitos jogadores vão crescer como jogadores e, por isso, é passo a passo. O Europeu só daqui a alguns meses.

Os candidatos são sempre os mesmos e não é por termos ganhado em 2016 que somos os favoritos. Somos uma seleção difícil de bater, uma seleção que vai para o Europeu tentar ganhar outra vez, mas acho que favoritos são todos os outros.

Nas últimas três semanas, tenho vindo a jogar limitado. Não houve polémica, vocês é que gostam de criar polémica. Não gosto de ser substituído, ninguém gosta. Tentei ajudar a Juve, mesmo jogando lesionado.

Nestes jogos da seleção, também não estava a 100% e continuo a não estar. Quando é para sacrificar pelo clube e pela seleção, faço com todo o orgulho, porque sei que havia muito em disputa.

O Inter está a fazer muita pressão à Juventus. Não podemos ser moles, estamos dois pontos à frente [na classificação] e se empatamos ou perdemos, eles passam. Sacrifiquei-me em prol da equipa. Aqui [na seleção], não ganhando um dos dois jogos podíamos estar fora. Sacrifiquei-me também.

É raro lesionar-me, é uma pequena dor que me impede de estar a 100%.

O golo 100 [passou a somar 99] vai aparecer uma forma natural. Todos os recordes são para bater e vou bater esses recordes. Vão acontecer de uma forma natural”.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Na Primeira Página

Pode gostar de ler