loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Sindicato denuncia incumprimento contratual do Paços de Ferreira para com Caetano

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Frederico Varandas deve pedir a demissão de presidente do Sporting?

O Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF) disse hoje em comunicado estar solidário e apoiar Rui Caetano sobre um alegado incumprimento contratual com o Paços de Ferreira, hoje negado pelo presidente do clube.
Sindicato denuncia incumprimento contratual do Paços de Ferreira para com Caetano

Na nota, aquele sindicato diz que o jogador, de 28 anos, se sente prejudicado pela atitude do clube da I Liga desde a pré-época, com quem alegadamente terá assinado um contrato de trabalho, contrariando a versão avançada hoje pelo presidente do clube pacense.

Paulo Meneses, em entrevista publicada no diário desportivo O Jogo, reconheceu que "no início da época o seu nome foi ponderado", mas assegurou que "nunca houve qualquer contrato assinado" com Rui Caetano, atualmente sem clube.

"Após negociação desenvolvida com os representantes do Paços de Ferreira, o jogador Rui Caetano assinou contrato de trabalho desportivo e confirmou o seu compromisso para com o clube, rejeitando todas as demais propostas que lhe foram apresentadas na pré-época 2019/20", pode ler-se no comunicado.

O SJPF diz ainda que "durante mais de seis meses, o jogador Rui Caetano aguardou que a administração do Paços de Ferreira se dignasse proceder à conclusão dos aspetos formais da celebração do contrato e enviá-lo para registo na Liga Portugal, bem como a indicação do dia e hora para integrar os trabalhos da equipa".

"Semana após semana, numa absoluta falta de respeito, foi-lhe pedida paciência, pois iria ser jogador do Paços e começar a trabalhar logo que possível", refere ainda o SJPF, acrescentando: "Face a incontáveis e sucessivas promessas, em absoluto desespero e com prejuízos pessoais e profissionais, vem agora o Paços de Ferreira, através do seu presidente, negar tudo o que resultou de meses de espera e, em especial, negar a existência do contrato de trabalho."

Perante toda a prova, que considera "existente e inequívoca", o sindicato assegura que "irá apoiar o seu associado Rui Caetano a recorrer a todas as vias legais à sua disposição, exigindo o ressarcimento dos danos que lhe foram causados", deixando ainda, a pedido do jogador, uma mensagem de agradecimento aos sócios e simpatizantes do clube, que "muito orgulho lhe daria voltar a representar".

Na sua página oficial nas redes sociais, Rui Caetano, vice-campeão do mundo de sub-20 por Portugal e antigo jogador pacense, deu conta da sua tristeza pela situação que vive atualmente, admitindo mesmo estar a viver o pior momento da sua carreira.

"Jamais pensei que o futebol ou alguns dos seus intervenientes me fizessem passar por isto. Sinto-me triste e revoltado por estar sem fazer o que mais gosto desde maio, jogar futebol. Mas a verdade é como o azeite e vem sempre ao de cima", referiu Caetano.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Na Primeira Página

Pode gostar de ler