loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Vítor Campelos: «Dissemos que o Aves só nos poderia marcar de bola parada»

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Frederico Varandas deve pedir a demissão de presidente do Sporting?

Declarações de Vítor Campelos, treinador do Moreirense, após o Moreirense-Desportivo das Aves (3-2), jogo da 12.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos:
Vítor Campelos: «Dissemos que o Aves só nos poderia marcar de bola parada»

"Estávamos numa fase em que vínhamos de vários jogos para a Liga sem ganhar, apesar de termos defrontado adversários nos lugares cimeiros. Sabíamos que iríamos jogar um dérbi contra uma equipa vizinha, que tinha mudado de treinador. Entrámos ansiosos, com medo de ter bola. Depois de termos sofrido, entrámos no jogo. É certo que beneficiámos da expulsão, mas marcámos dois golos e tivemos mais situações para marcar [na primeira parte].

No intervalo, dissemos que o Aves só nos poderia marcar de bola parada. O golo do empate aconteceu assim, mas não deveria ter acontecido. Felizmente, reagimos e conseguimos a vitória, que era muito importante para nós, até pela rivalidade, muito importante para os nossos adeptos.

Estávamos a precisar de vencer, depois da eliminação com o Mafra, para a Taça de Portugal, que nos deixou tristes. A resposta era ficar com os três pontos. Temos jogadores com qualidade técnica, mas hoje houve muitos passes errados, que normalmente não se falham. Os jogadores sentiram que era necessário ganhar. Conseguimos mais três pontos para o objetivo de manter o Moreirense entre a elite do futebol português. Estamos há cinco jogos a pontuar.

(A propósito das sete substituições face ao 'onze' anterior) Temos um plantel de qualidade, no qual podem jogar uns ou outros. O Luther [Singh] tinha chegado da seleção [África do Sul] e não jogou. O Filipe Soares estava castigado. O Trigueira trabalha muito bem e defendeu na Taça de Portugal. Todo o grupo pensa da mesma forma. Sabia que era importantíssimo vencer."

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Na Primeira Página

Pode gostar de ler