loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Crónica: Paulinho e Ricardo Horta dão triunfo difícil ao Braga sobre Rio Ave

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Frederico Varandas deve pedir a demissão de presidente do Sporting?

O Sporting de Braga venceu hoje o Rio Ave, por 2-0, na 12.ª jornada da I Liga de futebol, com golos dos ‘habituais' Paulinho e Ricardo Horta, os dois melhores marcadores da equipa minhota, ambos com 11 golos.
Crónica: Paulinho e Ricardo Horta dão triunfo difícil ao Braga sobre Rio Ave

Paulinho marcou o primeiro, aos 41 minutos, e Ricardo Horta o segundo, aos 80, numa vitória difícil diante de um Rio Ave que só foi ameaça real na segunda parte.

Cada um dos avançados leva 11 golos marcados no conjunto da temporada - são responsáveis por quase metade dos tentos dos bracarenses em todas as competições esta época (22 num total de 46) -, e, hoje, os dois voltaram a fazer a diferença, em contraponto com os dianteiros do Rio Ave Bruno Moreira e Mehdi, que desperdiçaram algumas claras situações para marcar.

O Braga, que vinha de um empate caseiro (3-3) com sabor a vitória, na quinta-feira, diante do Wolverhampton, que lhe valeu o carimbo para a fase seguinte da Liga Europa, cola-se agora ao Boavista no quinto lugar, com 18 pontos, enquanto o Rio Ave caiu para a nona posição, com 15.

A primeira ocasião clara para marcar até pertenceu aos vila-condenses, mas Pablo substituiu Eduardo e evitou o golo de Bruno Moreira (07 minutos).

A partir daí, o jogo passou a ter só um sentido, o da área do Rio Ave, mas o Sporting de Braga, apesar de controlar a partida, jogava de forma lenta.

A melhor oportunidade antes do golo inaugural surgiu aos 35 minutos, por Ricardo Horta, após jogada de insistência do irmão André pela esquerda, mas Kieszek, com uma grande defesa, fechou a baliza vila-condense.

O Rio Ave não existia ofensivamente e, aos 41 minutos, o Braga chegou ao golo: centro largo de Sequeira, Fransérgio amorteceu de cabeça e Paulinho rematou de pronto.

O Rio Ave entrou transfigurado na segunda parte e, logo no primeiro minuto, Pedro Amaral pôs Eduardo à prova após uma boa jogada individual.

Aos 66 minutos, e aproveitando um péssimo posicionamento de Diogo Viana, Mehdi teve no pé direito uma grande chance para empatar, mas rematou muito mal já bem dentro da área.

Pouco depois, Carlos Mané deixou dois adversários para trás numa grande aceleração, isolou Mehdi, mas o iraniano, com Eduardo pela frente, preferiu assistir Bruno Moreira e gorou uma soberana ocasião do Rio Ave (73).

Sá Pinto já tinha lançado Rui Fonte e Galeno e seria o primeiro, com um grande passe, a permitir a Ricardo Horta fazer o segundo golo dos bracarenses, que ‘matou' a partida (80).

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Na Primeira Página

Pode gostar de ler