loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Bruno Lage: «Serei sempre o rosto do insucesso»

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Quem vai vencer a Taça da Liga?

Declarações de Bruno Lage, treinador do Benfica, no final do encontro Benfica-Zenit (3-0), da sexta jornada do grupo G da Liga dos Campeões de futebol, disputado no Estádio da Luz.
Bruno Lage: «Serei sempre o rosto do insucesso»

“Não fizemos gestão de ninguém, usámos sempre o mesmo critério em todas as situações. Olhando para o que foram as nossas opções, tomei sempre aquilo que achava que eram as melhores opções a cada momento. Este 'onze' jogou pela primeira vez na Alemanha, a diferença está em ganhar.

O mais importante é termos consciência do nosso trabalho, fazer a análise a cada momento e perceber quem está do outro lado. Hoje, a equipa teve uma mentalidade competitiva muito forte e não trouxe emoções negativas do passado. Temos de realçar esta atitude competitiva e o assumir do jogo sem qualquer tipo de risco.

[Sobre os objetivos para a Liga Europa] O objetivo claro tem de ser ter uma mentalidade forte, independentemente da competição. É um jogo de cada vez e agora temos de fazer a melhor recuperação possível para sábado, contra a ‘equipa revelação’ do campeonato. A nossa ambição é dar sempre uma boa resposta. Tivemos a capacidade de nos reinventar para voltar a ter outra dinâmica.

[Sobre a responsabilidade do afastamento da Liga dos Campeões] Serei sempre o rosto do insucesso. E da maneira como os jogadores se treinam e se dedicam... Eles têm sido incansáveis. É muito tempo a trabalhar com enorme dedicação. Quando assim é, o treinador sai sempre em sua defesa.

Senti a cada momento que a equipa estava com qualidade. Tentámos sempre procurar as melhores decisões. O Gabriel esteve fora por lesão, André Almeida dentro e fora, Vinicius fora… Seguramente, ainda serei criticado por manter a mesma equipa. É a nossa vida. Quando ganhamos, não falta nada. Quando perdemos, erro do treinador. Agarro-me muito ao trabalho e à análise.”

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Na Primeira Página

Pode gostar de ler