loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Crónica: Centrais assinam reviravolta do Moreirense sobre o Belenenses SAD

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Facebook

Outras Notícias

Sondagem

Quem vai vencer a Taça da Liga?

Um golo aos 90 minutos permitiu hoje ao Moreirense triunfar na receção ao Belenenses SAD, por 2-1, em encontro da 14.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.
Crónica: Centrais assinam reviravolta do Moreirense sobre o Belenenses SAD

No Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, Mateo Cassierra colocou os 'azuis' em vantagem aos 18 minutos, mas os defesas centrais Steven Vitória, aos 61, e Lazar Rosic, aos 90, carimbaram o regresso dos ‘cónegos’ às vitórias.

Os minhotos ascenderam ao 11.º lugar, com 17 pontos, ultrapassando o Belenenses SAD, que caiu para o 14.º posto, com 15, depois de ter ficado em inferioridade numérica por expulsão de André Sousa aquando do tento da igualdade do Moreirense.

Numa etapa inaugural repartida na zona intermediária, os forasteiros mostraram maior esclarecimento e criatividade na invasão ao último terço, capitalizando a melhor entrada no desafio logo na primeira oportunidade desenhada.

Aos 18 minutos, André Santos cobrou um livre na direção de Licá, cuja jogada de insistência pela direita encontrou correspondência no remate certeiro do avançado colombiano Mateo Cassiera.

Com três novidades face ao ‘onze’ que perdeu em Alvalade (1-0), os ‘cónegos’ só acordaram depois da meia hora e responderam aos 32 minutos, num cabeceamento de Fábio Abreu, após cruzamento de Luther Singh, travado pelo voo de André Moreira - a única mexida em relação ao empate caseiro com o FC Porto (1-1).

A investida animou as hostes vimaranenses, que subiram linhas e acentuaram a pressão, embora longe de beliscarem a organização lisboeta, capaz de manter o controlo dos acontecimentos até ao intervalo.

O Moreirense reforçou o crescimento ofensivo no reatamento, apesar de o Belenenses SAD ter voltado a entrar com outra contundência, como atestou a defesa incompleta de Mateus Pasinato aos 52, perante o cruzamento de Licá e a finalização de Silvestre Varela.

Determinados a minimizar estragos, os anfitriões foram conquistando alguns livres nas imediações da grande área, registo que valeu o tento da igualdade aos 61 minutos, num pontapé rasteiro em zona frontal do defesa luso-canadiano Steven Vitória.

Ato contínuo, André Sousa foi expulso por protestos e deixou os ‘azuis’ a atuar com dez unidades durante a meia hora final, fase em que Vítor Campelos lançou dois avançados e os minhotos espreitaram a reviravolta num falhanço de Luís Machado (72 minutos) e num cabeceamento do recém-entrado Nenê (89).

Os pupilos de Pedro Ribeiro recuperaram algum fôlego num contra-ataque municiado por Licá, aos 80, mas esbarraram na falta de presença atacante e de frescura física, agravada por uma tarde chuvosa que fez do relvado um sério obstáculo com o avanço do relógio.

Em cima dos descontos, o central sérvio Lazar Rosic abrilhantou a estreia na prova com um desvio certeiro ao canto batido por Pedro Nuno, contando ainda com a abordagem precipitada de André Moreira para assinar a ‘cambalhota’ no marcador.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Na Primeira Página

Pode gostar de ler