loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Taarabt rejeita que o título esteja perto e diz que fevereiro será um mês intenso

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Outras Notícias

Sondagem

Com a vitória do FC Porto frente ao Benfica o campeonato está relançado?

O internacional marroquino Adel Taarabt recusou esta sexta-feira que o Benfica esteja mais perto de conquistar o título de campeão nacional e salientou «o mês de fevereiro intenso» que os ‘encarnados’ vão ter pela frente.
Taarabt rejeita que o título esteja perto e diz que fevereiro será um mês intenso

“[O título] Não está mais perto. Vamos jogo a jogo e isso não vai mudar. Temos sete pontos a mais, mas pensamos apenas no próximo jogo, com o Paços, e em estarmos concentrados”, afirmou o médio aos jornalistas, à margem de uma ação de solidariedade numa unidade hospitalar em Lisboa.

Entre os sete jogos que terá em fevereiro, o Benfica iniciará a participação na Liga Europa, prova na qual terá pela frente os ucranianos do Shakhtar Donetsk, nos 16 avos de final, depois de ter caído da fase de grupos da Liga dos Campeões.

“Acho que tínhamos equipa para passar o grupo da Liga dos Campeões. Agora, estamos na Liga europa, vamos ter um mês de fevereiro muito intenso, com jogos de três em três dias. Vai ser um mês difícil, por isso vamos trabalhar muito forte para fazermos face a esse mês”, observou.

O internacional marroquino, de 30 anos, que voltou a ter oportunidade de jogar desde que Bruno Lage assumiu o comando técnico, disse estar “feliz” no Benfica e confessou que a concorrência no meio-campo, como é o caso do reforço Julian Weigl, só traz benefícios à equipa.

“O Benfica é um grande clube, portanto tem de haver competitividade. Qualquer jogador que venha e traga qualidade deixa-nos contentes. Estamos contentes por ele estar aqui e espero que nos ajude a conseguir grandes resultados”, referiu.

Embora assumindo que a sua “posição favorita é como número 10”, Taarabt assegurou que “sempre que for chamado” vai dar “o máximo em qualquer posição, pelo treinador, pelos colegas e pelo clube”.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Na Primeira Página

Pode gostar de ler