loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Crónica: Belenenses SAD agressivo vence Boavista no Bessa

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

A Liga fez bem em suspender as competições profissionais devido à Covid-19?

O Belenenses SAD voltou hoje aos triunfos na I Liga portuguesa de futebol, ao bater fora o Boavista, por 2-1, num jogo da 21.ª jornada em que fez da agressividade defensiva e ofensiva uma das suas principais armas.
Crónica: Belenenses SAD agressivo vence Boavista no Bessa

A equipa lisboeta havia perdido os dois últimos jogos para o campeonato e tinha 18 pontos, mas saiu do Bessa com os três pontos, graças aos golos de Danny Henriques, aos 10 minutos, e Licá, aos 57.

O Boavista, que vinha de uma série de três vitórias consecutivas, caiu do oitavo para o nono posto, com 28 pontos, e marcou apenas aos 86 e através de um autogolo de Ruben Lima.

Os visitantes começaram bem e rapidamente controlaram o jogo, tendo para tal usado uma agressividade com a qual o Boavista se deu mal e que é, de resto, uma característica fundamental do jogo ‘axadrezado’.

Show, aos sete minutos, criou a primeira situação de perigo e deu o mote para o golo que Danny Henriques marcou aos 10, na sequência de um canto, tendo surgido isolado ao segundo poste para finalizar.

A pressão alta que o Belenenses SAD exerceu foi um problema para o Boavista, que sentiu grandes dificuldades para sair do seu meio-campo, atacar e aproximar-se da baliza de André Moreira. Mesmo no decisivo capítulo dos duelos individuais, em que o Boavista costuma a ser muito forte, a balança pendeu para o lado da equipa orientada por Petit.

Cassierra teve tudo para fazer o 2-0 aos 37 minutos: ‘roubou’ a bola a Neris, correu com ela, isolou-se e rematou para fora, quando também podia ter servido Silvestre Varela.

O melhor que o Boavista conseguiu antes do intervalo foi um remate forte de Yusupha, aos 41 minutos, mas um pouco sobre a baliza, numa primeira parte que o Belenenses SAD dominou quase por completo e em que foi sempre muito mais perigoso.

O Boavista esteve melhor na segunda parte e procurou, e por vezes conseguiu-o, aumentar a sua intensidade defensiva e ser mais desenvolto nas transições ofensivas, o que obrigou o Belenenses a recuar para proteger a sua baliza e a vantagem.

Aos 57 minutos, Nilton trabalhou bem no corredor esquerdo, deixou para trás alguns adversários, cruzou, e Licá, à vontade, aumentou para 2-0, pondo a nu as muitas fragilidades defensivas que o Boavista exibiu neste jogo e que lhe saíram caro.

O segundo cartão amarelo mostrado ao central Danny Henriques, quando ainda restava um quarto de hora para o fim, foi uma oportunidade que a equipa de Daniel Ramos procurou aproveitar, pois a equipa passou a ter mais bola e jogar mais perto da baliza contrária

Nessa altura já o avançado Cassiano e o médio Bueno haviam substituído o central Ricardo Costa e o médio defensivo Obiora, respetivamente, tendo pouco depois Mateus entrado para o lugar de Ackah, mas nem assim o Boavista conseguiu incomodar seriamente André Moreira.

O melhor que os ‘axadrezados’ conseguiram foi reduzir a desvantagem aos 86 minutos, na sequência de um canto e graças a um autogolo de Ruben Lima, uma vez que a equipa continuou desinspirada, trapalhona e ansiosa, ao passo que o Belenenses, mesmo em inferioridade numérica, mostrou-se mais esclarecido.

Programa da jornada:

Sexta-feira, 14 de Fevereiro de 2020
V. Setúbal - Gil Vicente, 1 - 2

Sábado, 15 de Fevereiro de 2020
Portimonense - Moreirense, 1 - 1
Santa Clara - Tondela, 1 - 0
Benfica - Sp. Braga, 0 - 1
Rio Ave - Sporting, 1 - 1

Domingo, 16 de Fevereiro de 2020
Boavista - Belenenses SAD, 1 - 2
Marítimo - Paços Ferreira, 3 - 0
V. Guimarães - FC Porto, 1 - 2
Famalicão - Desp. Aves, 1 - 1

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página