loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

LE: Braga e Sporting convincentes, Benfica e FC Porto quase por outros caminhos

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Acha que Rúben Amorim é o homem certo para treinar a equipa do Sporting?

O Sporting de Braga e o Sporting chegam aos 16 avos de final da Liga Europa de futebol com percursos convincentes, enquanto o Benfica esteve perto de continuar na ‘Champions’ e o FC Porto de ser eliminado.
LE: Braga e Sporting convincentes, Benfica e FC Porto quase por outros caminhos

Sob o comando de Ricardo Sá Pinto, entretanto substituído por Rúben Amorim, os ‘arsenalistas’ merecem os maiores elogios, num percurso de 10 jogos, iniciado na terceira pré-eliminatória, coroado com oito vitórias e dois empates.

Os bracarenses chegaram à fase de grupos ao deixarem pelo caminho Brondby (4-2 fora e 3-1 em casa) e Spartak Moscovo (1-0 em casa e 2-1 fora), e, depois, conquistaram o Grupo K, com 14 pontos, à frente de Wolverhampton, Slovan Bratislava e Besiktas.

Ricardo Horta e Paulinho, ambos com seis golos, foram elementos em destaque na equipa lusa, que conseguiu recuperar de 1-3 para 3-3 na receção aos ingleses e fechou com um triunfo na Eslováquia depois de estar a perder por 1-0 e 2-1.

O Sporting de Braga, que empatou os dois jogos de 2018/19 e venceu o último de 2017/18, bateu o recorde luso de jogos seguidos sem perder nas taças europeias, com 13 – a última derrota data de 15 de fevereiro de 2018 (0-3 em Marselha).

Se os ‘arsenalistas’ foram a equipa lusa em maior destaque, o Sporting também se evidenciou, em paralelo com sucessivos ‘tropeções’ no campeonato interno, tal como a equipa de Braga.

Os ‘leões’, que tiveram entrada direta na fase de grupos, como vencedores da Taça de Portugal, até começaram mal, com um desaire por 3-2 face ao PSV Eindhoven, nos Países Baixos, com Leonel Pontes ao comando, depois do despedimento de Marcel Keizer.

Já com Silas a orientar, e mesmo raramente com exibições convincentes, o Sporting reagiu da melhor forma, encadeando quatro triunfos consecutivos e selando o apuramento à quinta ronda, após uma goleada por 4-0 frente aos holandeses.

Na sexta jornada, o conjunto ‘leonino’ disputou no terreno do LASK a vitória no agrupamento, mas acabou derrotado por 3-0 pelos austríacos, num embate em que Silas fez várias poupanças e o guarda-redes Renan acabou expulso, após 35 minutos.

A consequência foi a ‘queda’ para o Pote 2 do sorteio, do qual os ‘leões’ não se podem, porém, queixar (Basaksehir), até tendo em conta a sorte dos cabeças de série – Benfica com Shakhtar, FC Porto com Bayer Leverkusen e Sporting de Braga com Rangers.

Se Sporting de Braga e Sporting arrancaram a época europeia na Liga Europa, o Benfica e o FC Porto começaram na Liga dos Campeões, os ‘dragões’ logo na terceira pré-eliminatória, para protagonizar um grande fiasco perante o Krasnodar.

Os ‘azuis e brancos’ encaminharam o apuramento com um triunfo por 1-0 na Rússia, mas, no Dragão, caíram inesperadamente por 3-2, depois de terem chegado aos 33 minutos a perder por 3-0. E lá se foram muitos milhões de euros.

A formação de Sérgio Conceição caiu, assim, para a Liga Europa e arrancou a ganhar, por 2-1, na receção ao Young Boys, só que rapidamente se colocou à beira da eliminação – 0-2 no recinto do Feyenoord, 1-1 na receção ao Rangers e 0-2 na Escócia.

Na Suíça, na quinta jornada, um golo madrugador de Fassnacht perecia a sentença definitiva, valendo então um ‘bis’ de Aboubakar, que só participou nesse jogo, e ainda uma bola defendida pelo ‘ferro’ já nos descontos.

O triunfo por 2-1 manteve os ‘azuis e brancos’ na corrida e, na última ronda, o apuramento foi selado com uma vitória por 3-2 na receção ao Feyenoord.

Quanto ao Benfica, e na qualidade de campeão nacional, teve entrada direta na fase de grupos e, com Bruno Lage a optar por poupanças, a equipa ‘encarnada’ começou mal, com derrotas na receção ao Leipzig (1-2) e na visita ao Zenit (1-3).

Um triunfo (2-1 em casa) e um desaire (1-3 fora) com o Lyon deixaram o Benfica muito longe dos ‘oitavos’, mas, na Alemanha, à quinta ronda, tudo esteve perto de mudar, quando golos de Pizzi e Vinícius colocaram os ‘encarnados’ a vencer por 2-0.

A formação lisboeta segurou a vantagem quase até final, mas um ‘bis’ do sueco Forsberg, aos 90 minutos, de penálti, e aos 90+6, afastou os ‘encarnados’ da Liga dos Campeões.

Na receção ao Zenit, o Benfica só podia salvar a Liga Europa e conseguiu-o, com um triunfo caseiro por 3-0, suficiente para ‘anular’ o 1-3 de São Petersburgo: o Lyon foi segundo, com oito pontos, o Benfica terceiro, com sete, e os russos em quarto, com sete.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página