loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Crónica: Moreirense vence Santa Clara após ficar em superioridade numérica

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

A Liga fez bem em suspender as competições profissionais devido à Covid-19?

O Moreirense recebeu e venceu hoje o Santa Clara por 2-1, numa partida da 22.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol em que marcou o golo do triunfo com o adversário reduzido a 10 jogadores.
Crónica: Moreirense vence Santa Clara após ficar em superioridade numérica

Depois do jogo ter chegado ao intervalo com 1-1 no marcador, com golos do ‘cónego' Fábio Abreu, aos 15 minutos, e do açoriano Carlos Júnior, aos 35, o tento decisivo surgiu aos 74 minutos, por Fábio Pacheco, num remate de fora da área, já depois do lateral direito Rafael Ramos ter sido expulso, aos 63.

Com o primeiro triunfo caseiro sobre os homens de Ponta Delgada em jogos para o campeonato, o Moreirense subiu provisoriamente ao 10.º lugar, com 26 pontos, enquanto o Santa Clara, que viu chegar ao fim uma inédita série de quatro triunfos consecutivos, manteve a oitava posição, com 29.

Com os mesmos ‘onzes' da jornada anterior, as duas equipas equilibraram-se nos 15 primeiros minutos, com a bola a circular quase sempre pela zona intermédia do terreno, mas o Moreirense chegou mais vezes à área contrária nesse período e desfez o ‘nulo' à segunda tentativa de golo.

Depois de Rosic ter obrigado Marco a esticar-se para impedir o tento inaugural, num cabeceamento bem colocado, ao minuto cinco, a turma anfitriã marcou aos 15, quando Fábio Abreu aproveitou um lance protagonizado por Nuno Santos e Gabrielzinho para ‘encostar' e marcar o seu oitavo golo no campeonato - foi o quarto jogo seguido a marcar.

Os pupilos de João Henriques responderam prontamente à desvantagem, com uma tentativa de ‘chapéu' de Lincoln à qual Pasinato respondeu com uma defesa em cima da linha de baliza, ao minuto 16, e um remate cruzado de Francisco Ramos, a milímetros do poste direito, aos 18.

Os açorianos tiveram cada vez mais bola a partir daí e, apesar de Nuno Santos quase ter feito o 2-0, num livre direto cobrado na ala esquerda, aos 34 minutos, chegaram ao empate graças à ação de Carlos Júnior: depois de um remate cruzado ao lado, aos 35 minutos, o avançado marcou o seu quarto golo para a I Liga no canto subsequente, com um cabeceamento ao primeiro poste.

A equipa treinada por Ricardo Soares inverteu um pouco a tendência após o intervalo, quando regressou dos balneários mais rápido com a bola e agressivo sem ela, tendo ficado em posição ainda mais favorável quando Rafael Ramos derrubou Filipe Soares e foi expulso por acumulação de cartões amarelos, aos 63 minutos.

Os homens de Ponta Delgada quase ‘viraram' o resultado dois minutos depois, quando Thiago Santana, isolado, rematou para defesa de Pasinato, mas os vimaranenses mantiveram o ascendente, ameaçaram o golo por Bilel, aos 66, e fizeram mesmo o 2-1, por Fábio Pacheco, num remate de fora da área que resvalou em Fábio Cardoso e ‘traiu' Marco.

O Santa Clara reagiu como pôde à desvantagem e quase a anulou nos descontos, quando Thiago Santana, assistido por Lincoln, falhou o golo na pequena área.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página