loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Crónica: Shakhtar Donetsk empata na Luz e expulsa Benfica da Europa

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Acha que Rúben Amorim é o homem certo para treinar a equipa do Sporting?

Os ucranianos do Shakhtar Donetsk eliminaram hoje o Benfica da Liga Europa ao empatarem 3-3 no Estádio da Luz, em jogo da segunda mão dos 16 avos de final, depois de na primeira mão terem vencido por 2-1.
Crónica: Shakhtar Donetsk empata na Luz e expulsa Benfica da Europa

O empate no Estádio da Luz, e consequente afastamento do Benfica da Europa, sela uma ‘noite de pesadelo’ para as equipas portuguesas na Liga Europa, já que, além dos campeões nacionais, também Sporting e FC Porto ficaram fora da próxima fase da prova ao perderem frente a Basaksehir e Bayer Leverkusen, respetivamente.

No jogo na Luz, os campeões nacionais começaram melhor, com Pizzi (09) a inaugurar o marcador, mas o Shakhtar foi rápido na resposta e empatou graças a um autogolo de Rúben Dias (12). O central português redimiu-se ao fazer o 2-1 (36) e Rafa, a abrir o segundo tempo (47), ampliou a vantagem das águias para 3-1. Stepanenko (49) respondeu de imediato para os ucranianos, fazendo o 3-2, e Alan Patrick (71) fechou as contas do encontro com um empate a três golos, apurando os ucranianos para a próxima fase da Liga Europa.

Como lhe competia, e tal como Bruno Lage tinha prometido, o Benfica entrou no jogo determinado a marcar cedo para anular a desvantagem trazida da Ucrânia. Logo aos sete minutos, Taarabt protagonizou o primeiro lance de perigo das ‘águias’ e, na sequência da jogada, Rúben Dias, a cruzamento de Pizzi, falhou por centímetros o alvo.

Pouco depois, com nove minutos de jogo, o Benfica chegou mesmo à vantagem num lance de categoria de Pizzi. O médio goleador do Benfica encarou um defesa ucraniano e em jeito desferiu um remate em arco que só parou no fundo da baliza do Shakhtar, sem hipótese para Pyatov, que não viu a bola partir.

Estava feito o mais difícil, mas a resposta do Shakhtar foi letal. Na primeira vez que se chegou à frente, a equipa orientada por Luís Castro fez o empate, apenas três minutos após o Benfica ter feito o 1-0: Dodô apareceu na direita com via aberta, cruzou para a pequena área e Rúben Dias, num lance no chão com Ferro e Moraes, acabou por confirmar o empate com um autogolo.

O campeão nacional sentiu o ‘golpe’ e nos minutos seguintes o Shakhtar aproveitou a instabilidade na defesa ‘encarnada’ para criar perigo, com Moraes, uma vez mais, a ficar perto de festejar, mas perdeu o duelo com Vlachodimos.

O Benfica conseguiu sacudir a pressão ucraniana, voltou a ganhar a luta a meio campo e, aos 36, Rúben Dias redimiu-se da infelicidade no golo do Shakhtar e marcou novamente, desta vez na baliza certa. Na resposta a um pontapé de canto, o central português subiu ao ‘primeiro andar’ e, de cabeça, disparou forte junto ao poste para fazer o 2-1.

A segunda parte dificilmente podia ter tido melhor começo para o Benfica, que aos 47 fez o 3-1 por Rafa. O central do Shakhtar Matviyenko atrasou para o guarda redes, a bola ficou a meio caminho. Dyego Souza chegou primeiro, segurou e entregou ao internacional português, que num pontapé colocado ainda de fora da área fez o golo.

Tal como no primeiro tempo, ainda se comemorava o golo das ‘águias’ na bancada e já o Shakhtar encurtava distâncias novamente. Depois de mais um lance de ‘pânico’ na defesa portuguesa, os ucranianos ganharam um canto e Stepanenko apareceu que nem uma flecha a fuzilar Vlachodimos de cabeça para o 3-2.

Com o jogo a encaminhar-se para a altura de todas as decisões, os treinadores fizeram as primeiras alterações, e o Shakhtar mostrou-se sempre mais cómodo com o resultado, explorando a cada ataque a debilidade defensiva dos ‘encarnados’.

Aos 71, em mais um lance em que os ucranianos construíram a seu belo prazer numa jogada exemplar de contra-ataque, Alan Patrick fez o empate a três golos e selou a eliminatória e o apuramento dos campeões ucranianos para os oitavos de final da Liga Europa.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página