loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19: Ex-futebolista Ricardo diz que «juntos» os portugueses conseguem «tudo»

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

Acha que Rúben Amorim é o homem certo para treinar a equipa do Sporting?

O antigo futebolista internacional português Ricardo lembrou hoje que «juntos» os portugueses conseguem «tudo», recordando a obrigação de todos cuidarem da saúde global no que toca à pandemia da covid-19.
Covid-19: Ex-futebolista Ricardo diz que «juntos» os portugueses conseguem «tudo»

“A mensagem que deixo a todos é mais um apelo, devemos cuidar de nós e dos outros. Com toda a racionalidade. Proteja-se! Juntos conseguimos tudo!”, vincou o antigo guarda-redes, ao site da Liga Portuguesa de Futebol Profissional.

O jogador que se notabilizou, sobretudo, ao serviço do Boavista e do Sporting diz que este é um momento de “ponderação”, recomenda “bom senso” e avisa os compatriotas para que nunca esqueçam a “gravidade” da pandemia.

“Estou a viver esta situação com a ponderação e o bom senso necessários. Acho que todos devemos estar cientes da gravidade do momento, mas sem deixar de analisar tudo o que se passa”, avisa.

Ricardo entende que “todas as medidas implementadas têm o seu fundamento, válido”, contudo é da opinião de que há algumas que “fazem pouco sentido”, sem, no entanto, especificar quais.

“Mediante as indicações, tanto da Direção Geral da Saúde como do governo, tomamos todas as medidas preventivas. Estamos em casa, a levar a vida de uma maneira diferente do habitual, mas com bom senso. Nunca deixo de respirar o ar que me rodeia!”, conclui.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou perto de 428 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 19.000.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu, com mais de 226.000 infetados, é aquele onde está a surgir atualmente o maior número de casos, e a Itália é o país do mundo com mais vítimas mortais, com 6.820 mortos em 69.176 casos registados até terça-feira.

Vários países adotaram medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena e o encerramento de fronteiras.

Em Portugal, há 43 mortes e 2.995 infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, que regista 633 novos casos em relação a terça-feira. Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página