loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

Detidas 117 pessoas por violação de regras no estado de emergência da Beira

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

É justa a medida do Governo em autorizar o regresso I Liga e impedir a II Liga?

Um total de 117 indivíduos foram detidos, nos últimos cinco dias, suspeitos de violarem as regras do estado de emergência na cidade da Beira, na província de Sofala, centro de Moçambique, informou hoje a polícia municipal.
Detidas 117 pessoas por violação de regras no estado de emergência da Beira

Tratam-se de motoristas, comerciantes e consumidores de bebidas alcoólicas, que foram supostamente flagrados a violar o decreto que impõe medidas de prevenção contra à covid-19, disse Manuel Gimo, chefe das operações da Polícia Municipal da Cidade da Beira, em conferência de imprensa.

"Na sua maioria, são pessoas que foram encontrados a consumir bebidas alcoólicas em residências que se transformaram em estabelecimentos de consumo de bebidas [durante a noite], além de motoristas que não cumprem com as exigências do decreto presencial", disse Manuel Gimo.

Segundo a fonte, entre os detidos, também destaca-se comerciantes que, contrariando o decreto, abriram os seus bares no fim de semana.

"Nós vamos continuar a trabalhar para que se cumpra o estado de emergência e os infratores vão responder em tribunal, frisou Manuel Gimo.

Com um total de 76 casos confirmados da covid-19 e sem vítimas mortais, Moçambique vive em estado de emergência durante todo o mês de abril, com espaços de diversão e lazer encerrados, proibição de todo o tipo de eventos, de aglomerações superiores a 20 pessoas e limitações na lotação de transportes.

Durante o mesmo período, as escolas estão encerradas e a emissão de vistos para entrar no país está suspensa.

O número de mortes provocadas pela covid-19 em África subiu para 1.467 nas últimas horas, com 33.273 casos da doença registados em 52 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia naquele continente.

Além de Moçambique, entre os países africanos que têm o português como língua oficial, Guiné Equatorial lidera em número de infeções (258) e uma morte, seguido de Cabo Verde (114 e uma morte), Guiné-Bissau (74 e uma morte), Angola (27 infetados e dois mortos) e São Tomé e Príncipe tem oito casos confirmados.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou cerca de 212 mil mortos e infetou mais de três milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Mais de 832 mil doentes foram considerados curados.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página