loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Série A pede ao governo italiano protocolo sanitário menos exigente

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

É justa a medida do Governo em autorizar o regresso I Liga e impedir a II Liga?

As principais organizações do futebol italiano defendem um protocolo sanitário contra a pandemia de covid-19 menos exigente, uma vez que algumas das medidas propostas pelo governo «são difíceis de aplicar», informou hoje a Liga de clubes transalpina.
Série A pede ao governo italiano protocolo sanitário menos exigente

"Foram analisados alguns pontos do protocolo [para o regresso do campeonato] que são difíceis de aplicar e, com espírito construtivo, foram incorporadas medidas que podem ajudar a ultrapassar estas questões", refere o comunicado divulgado pela Série A.

A nota surge na sequência de uma reunião, realizada hoje, entre responsáveis da Série A, Federação Italiana de Futebol (FIGC), Federação Italiana de Medicina Desportiva (FMSI) e o representante dos médicos das equipas da liga italiana, Gianni Nanni.

As alterações ao protocolo sanitário, que "visam assegurar uma retoma dos treinos coletivos em total segurança", vão ser agora remetidas aos ministros do Desporto, Vincenzo Spadafora, e da Saúde, Roberto Speranza, e para o Comissão Técnico-Científica que está a colaborar com o governo de Itália.

Um dos pontos que tem gerado maior relutância entre os emblemas da Série A está relacionado com a obrigação de todos os membros de uma equipa serem colocados em quarentena, caso um jogador do plantel seja diagnosticado com covid-19.

Os clubes da Série A foram autorizados pelo governo italiano a regressar aos treinos individuais em 04 de maio e a retomar os treinos coletivos na próxima segunda-feira.

A liga italiana foi interrompida em 09 de março, quando estavam decorridas 26 jornadas, devido à crise de saúde pública motivada pela pandemia de covid-19, que já matou 31.998 pessoas entre mais de 223 mil casos de infeção em Itália.

Após a declaração de pandemia, em 11 de março, as competições desportivas de quase todas as modalidades foram disputadas sem público, adiadas - Jogos Olímpicos Tóquio2020, Euro2020 e Copa América -, suspensas, nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais, ou mesmo canceladas.

Os campeonatos de futebol de França e dos Países Baixos foram cancelados, enquanto outros países preparam o regresso à competição, com fortes restrições, como sucede na Alemanha, Inglaterra, Itália, Espanha e Portugal, que tem o reinício da I Liga previsto para 04 de junho.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 302 mil mortos e infetou mais de 4,4 milhões de pessoas em 196 países e territórios. Mais de 1,5 milhões de doentes foram considerados curados.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página