loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19: Mil mulheres angolanas vão produzir máscaras com apoio do Governo

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

É justa a medida do Governo em autorizar o regresso I Liga e impedir a II Liga?

O Governo angolano anunciou hoje que mil mulheres serão formadas e capacitadas, ao nível do país, para com uma máquina de costura produzirem máscaras sociais para proteção contra o novo coronavírus, disse fonte oficial.
Covid-19: Mil mulheres angolanas vão produzir máscaras com apoio do Governo

Segundo o ministro da Economia e do Planeamento, Sérgio Santos, deverá ser assinado um memorando de entendimento, já em fase de conclusão, com a Associação de Industriais de Têxteis e Confeções (AITC) angolana.

Segundo o governante, a iniciativa surge também para o fomento do emprego formal para as mulheres após a AITC ter aceitado o desafio do Governo para a formação e capacitação das mulheres de todo o país inscritas no programa.

"Queremos com esse programa um mínimo de 1.000 senhoras pelo país terem acesso a uma máquina de costura e a um apoio da parte da associação para formação, capacitação para respondermos de forma imediata à produção de mais máscaras que são necessárias", afirmou.

Sérgio Santos falava em Luanda, durante uma cerimónia de assinatura de memorandos entre o Instituto Nacional de Apoio Às Micro, Pequenas e Médias Empresas (Inapem) angolano e operadores do comércio e distribuição e fornecedores de matérias-primas, no âmbito das medidas de alívio económico devido à covid-19.

Angola conta com 60 casos confirmados da covid-19, nomeadamente 39 casos ativos, 18 recuperados e três óbitos.

O país cumpre a terceira prorrogação do estado do estado de emergência que estende até 25 de maio.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou quase 330 mil mortos e infetou mais de 5,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Mais de 1,9 milhões de doentes foram considerados curados.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página