loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

Famalicão diz que «foi fácil» preparar FC Porto, mas que jogo será «difícil»

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

É justa a medida do Governo em autorizar o regresso I Liga e impedir a II Liga?

O treinador do Famalicão, João Pedro Sousa, partilhou hoje que o jogo de quarta-feira com o FC Porto, da 25.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, «foi fácil de preparar, mas será difícil de disputar».

"Preparámos este jogo como todos os outros, como o foco virado para a nossa equipa. Temos referências deste adversário, é uma equipa boa, e, por isso, é muito fácil analisarmos e percebermos onde é forte. Foi um jogo fácil de preparar, mas sabemos que será muito difícil de disputar", disse o técnico dos minhotos, na conferência de imprensa de antevisão ao encontro.

O treinador da formação famalicense reconhece, ainda assim, "algumas dificuldades" na retoma dos trabalhos, depois de uma paragem de várias semanas devido à pandemia de covid-19, mas garante que o grupo de trabalho que dirige "adaptou-se bem".

"Ao nível físico, será o grande desafio. Estamos preparados, mas sabemos que não temos a mesma forma do que antes da interrupção. A nível tático e estratégico as alterações não serão muitas porque os processos estavam consolidados. Mesmo na paragem, trabalhámos isso, mantivemos o foco no treino", disse.

Questionado se o tempo de paragem das duas equipas irá permitir um maior equilíbrio neste desafio, o treinador do clube famalicenses lembrou que "a qualidade das equipas é a mesma e a forma de jogar não deve variar", desvalorizando as ausências na linha defensivo do FC Porto, com o lesão de Marcano e o castigo de Alex Telles.

"São jogadores muito importantes no ‘onze’ que o treinador costuma apresentar, mas um plantel como o do FC Porto tem alternativas muito competentes. As dificuldades vão-se manter quer jogue A ou B", partilhou o treinador.

Ainda com possibilidade de colocar a sua equipa num lugar que dê acesso às competições europeias da próxima época, João Pedro Sousa garante que os objetivos da temporada são “os mesmos desde o início do campeonato".

"O primeiro [objetivo] é o da manutenção, que está praticamente alcançada, o outro é disputar todos os jogos para vencer. Se isso nos garantir uma qualificação europeia, ótimo, mas hoje não é isso que nos move", garantiu o técnico.

O treinador do Famalicão abordou ainda os casos de infeção por covid-19 no grupo de trabalho, garantindo que tal "não teve qualquer influência na preparação deste jogo", e falou, também, sobre o facto de não haver público nas bancadas.

"Já estive em alguns jogos à porta fechada, nomeadamente numa final na Taça da Grécia, e o que posso dizer é que é contranatura. Não é uma boa experiência. O futebol é feito de multidões e barulhos. Se vão estar adeptos no exterior? Isso não me diz respeito, confio nas pessoas e na organização do jogo", rematou.

Para esta partida, o técnico não pode contar com o guarda-redes Vaná, que está em Famalicão cedido pelos ‘dragões'.

O Famalicão, sétimo classificado, com 37 pontos, recebe na quarta-feira o FC Porto, líder do campeonato, com 60, numa partida agendada para as 21:15, que terá arbitragem de Nuno Almeida, da Associação de Futebol do Algarve.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página