loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

Covid-19: Pandemia já causou 499 mil mortos e mais de 10 milhões de infetados

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

É justa a medida do Governo em autorizar o regresso I Liga e impedir a II Liga?

A pandemia da covid-19 já matou pelo menos 499.510 pessoas em todo o mundo desde que a doença foi detetada na China, em dezembro, segundo um balanço da agência AFP até às 19:00 TMG (20:00 em Lisboa) de hoje.
Covid-19: Pandemia já causou 499 mil mortos e mais de 10 milhões de infetados

De acordo com os dados recolhidos, mais de 10.058.010 casos de infeção foram oficialmente diagnosticados em 196 países e territórios desde o início da epidemia, no final de dezembro do ano passado, na cidade chinesa de Wuhan.

No total, foram considerados curadas pelo menos 4.998.900 pessoas.

O número de casos diagnosticados só reflete, no entanto, uma fração do número real de infeções, já que alguns países testam apenas casos graves, outros usam os testes para fazer rastreio e muitos países mais pobres não têm capacidade para testar qualquer caso.

Desde a contagem feita às 19:00 de sábado, foram registadas 4.059 novas mortes e 173.156 novos casos em todo o mundo.

Os países com mais mortes neste período são o Brasil, onde foram contabilizados 1.109 óbitos nas últimas 24 horas, seguido do México, que registou 602 novas mortes e os Estados Unidos, com 454 num dia.

Os Estados Unidos, que registaram a sua primeira morte ligada ao coronavírus no início de fevereiro, são o país mais afetado no total, com 125.709 mortes e 2.534.981 casos. Pelo menos 679.308 pessoas foram declaradas curadas.

Depois dos Estados Unidos, os países mais atingidos são o Brasil, com 57.070 mortes e 1.313.667 casos, o Reino Unido, com 43.550 mortes e 311.151 casos, a Itália, com 34.738 mortes e 240.310 casos, e a França, com 29.778 mortos e 199.343 casos.

Entre os países mais atingidos, a Bélgica é a que mais lamenta o maior número de mortes em relação à sua população, com 84 mortes por cada 100.000 habitantes, seguida pelo Reino Unido (64 mortes por cada 100 mil habitantes), Espanha (61), Itália (57) e Suécia (52).

A China (excluindo os territórios de Hong Kong e Macau) contabilizou oficialmente um total de 83.500 casos (62 novos desde sábado), incluindo 4.634 mortes e 78.451 pessoas que se curaram.

A Europa totaliza hoje 196.085 mortes em 2.642.741 casos, enquanto os Estados Unidos e o Canadá somam 134.277 mortes em 2.638.191 casos.

A América Latina e as Caraíbas registam 110.883 mortes em 2.438.389 casos e a Ásia 33.107 mortes em 1.218.767 casos.

No Médio Oriente contabilizam-se hoje 15.505 mortes em 730.977 casos. África teve 9.520 mortes em 379.795 casos, enquanto a Oceânia regista 133 mortes em 9.158 casos.

O balanço apresentado pela AFP foi realizado com base em dados das autoridades nacionais e informações da Organização Mundial de Saúde.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página