loading

Nota: Caro visitante, o acesso à informação do nosso site é gratuita e de livre acesso. Tal só é possível exibindo anúncios a quem nos visita. Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios.

Covid-19

Avançado nigeriano Tanko rescinde contrato com o Desportivo de Chaves

Últimas Notícias

Notícias Mais vistas

Sondagem

É justa a medida do Governo em autorizar o regresso I Liga e impedir a II Liga?

O avançado nigeriano Tanko, de 21 anos, rescindiu de «forma amigável» o contrato com o Desportivo de Chaves, disse hoje o emblema da II Liga portuguesa de futebol.
Avançado nigeriano Tanko rescinde contrato com o Desportivo de Chaves

“Agradecemos ao jogador os serviços prestados e desejamos sucesso no seu novo desafio”, destaca o comunicado divulgado pelo clube de Trás-os-Montes.

Tanko atuou esta temporada, cancelada devido à pandemia de covid-19, na equipa secundária dos flavienses, no Campeonato de Portugal, e realizou ainda uma partida oficial na equipa principal.

Em Portugal, o atacante nigeriano já representou ainda o Vila Real e o Gil Vicente.

O Desportivo de Chaves já tinha anunciado hoje a rescisão de “forma amigável” com o avançado Mika Borges.

O clube do segundo escalão realizou hoje testes à covid-19 a todo o plantel e irá arrancar com os trabalhos para a nova época na sexta-feira.

O conjunto de Trás-os-Montes já anunciou cinco reforços para a próxima temporada, com a contratação dos defesas Luís Rocha, de 33 anos, ex-Farense, e Bura, de 31 anos, ex-Leixões, e dos médios Zé Tiago, de 31 anos, ex-Mafra, e Luís Silva, de 27 anos, ex-Leixões, e do avançado Roberto, de 31 anos, ex-Estoril.

O guarda-redes Ricardo Moura, de 31 anos, renovou contrato.

O conjunto de Chaves anunciou em 18 de maio a contratação de Carlos Pinto como treinador para a próxima época.

O técnico, de 47 anos, que na temporada passada orientou o Leixões, também do segundo escalão, em 22 partidas, regressa a um clube que já representou enquanto jogador e treinador.

Enquanto jogador, Carlos Pinto atuou no Desportivo de Chaves entre 2007 e 2010, regressando na época 2014/2015 enquanto treinador.

Em 18 de junho, o clube flaviense anunciou o fim da equipa secundária, que disputou nas duas últimas temporadas o terceiro escalão.

Segundo o presidente da SAD, Francisco José Carvalho, devido à pandemia de covid-19, o emblema de Trás-os-Montes está a reorganizar o orçamento para a próxima época e decidiu não participar com a sua equipa secundária no Campeonato de Portugal.

“Temos que nos ajustar à realidade, cortar despesas e reajustar o orçamento”, explicou.

Em 05 de maio, a direção da Liga Portuguesa de Futebol Profissional aprovou a conclusão definitiva da II Liga, promovendo Nacional e Farense à I Liga e despromovendo Cova da Piedade e Casa Pia ao Campeonato de Portugal.

Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Relacionadas

Pode gostar de ler

Na Primeira Página